Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.insper.edu.br/beta/handle/11224/1020
Title: Alocação de ativos com modelos de volatilidade multivariada- evidências com dados brasileiros
Place of publication : São Paulo
Year: 2006
Language: pt_BR
Abstract: O objetivo deste trabalho é testar se existem ganhos econômicos significantes com o uso de modelos de volatilidade condicional multivariada no processo de alocação de ativos. Avaliamos a significância econômica de se modelar a volatilidade condicional comparando o desempenho de carteiras de investimento com várias estratégias que operam ativamente a volatilidade esperada. Comparamos os resultados destas metodologias com estratégia de alocação estática baseada na variância não condicional e também com uma estratégia de pesos iguais para os ativos da carteira. A base de dados utilizada neste estudo é composta por ativos pertencentes ao índice IBX-50, no período de Janeiro de 2000 a Dezembro de 2005. O processo de alocação de ativos é realizado considerando-se um investidor avesso ao risco no contexto de média-variância de Markowitz. Concluímos que tanto no caso de considerarmos taxa livre de risco como nos casos em que não a levamos em conta, as estratégias estáticas não são inferiores às estratégias com matriz de variância condicional. Isto é, não podemos dizer que as estratégias que fazem o timing da volatilidade e rebalanceamentos periódicos são melhores em termos de ganhos econômicos. A comparação é realizada para o período fora da amostra.
Length, Pages or Duration: 33 f.
Description or synopsis : The objective of this study is to test the economic significance of conditional volatility modelling in the asset allocation process. In other to do so, we compare the performance of portfolios with different dynamic strategies in which we time the expected volatility. We compare the results of those strategies to static non conditional volatility strategies and also to a strategy with equally weighted portfolio. In this study, we used thirty of the stocks that compose the Brazilian IBX-50 index in the period from January 2000 to December 2005. We considered that the investor is risk-averse in the Markowitz mean-variance context. Our conclusion is that with or without a risk-free interest rate, the static strategies are not inferior to the strategies with conditional variance. We cannot affirm that the strategies that time the volatility with periodical rebalancing achieve better results (higher economic gains). We conducted our comparison with out-of-sample data.
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Antonio Sampaio.pdfTEXTO COMPLETO193 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.