Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.insper.edu.br/beta/handle/11224/1100
Title: Ativos e a inflação: uma aplicação empírica na economia brasileira pós regime de metas inflacionárias
Place of publication : São Paulo
Year: 2007
Language: pt_BR
Abstract: No Brasil, após a adoção do regime de metas inflacionárias, qual ativo serve como proteção contra a inflação? Neste trabalho, utilizamos a hipótese de Fisher - que decompõe a taxa de inflação em duas componentes: esperada e não-esperada - para verificar, através de dados mensais, no período de junho de 1999 e dezembro de 2006, quais os diversos tipos de ativos existentes no mercado brasileiro como: imóvel, poupança, certificado de depósito bancário (CDB) prefixado, títulos de juros prefixados, renda do capital humano, ouro e ações apresentam significante cobertura em relação às oscilações das componentes esperadas e nãoesperadas da inflação? Para isso, estimaram-se, de forma similar, as especificações de obras anteriores, como Fama (1977) e Magalhães (1982), e concluiu-se que embora não se tenha encontrado de modo estatisticamente significativo aquele que se apresente como proteção completa frente às oscilações das componentes esperada e não-esperada da inflação, as evidências obtidas sugerem a variação dos títulos de juros prefixados para diferentes maturidades, CDB prefixado e a variação dos preços dos imóveis serviram como cobertura para a variação esperada da taxa da inflação. Por outro lado, não foi possível afirmar que a poupança, a renda do capital humano, o ouro e as ações mostram cobertura para ambas as componentes.
Length, Pages or Duration: 45 f.
Description or synopsis : In Brazil, after adoption of the inflation target policy, which asset is effective hedge against the inflation? In this dissertation, using the Fisher hypothesis that decomposes the inflation rate in two components: expected and unexpected, we verify through monthly data from June 1999 to December 2006 various assets in the Brazilian market as: real state, saving account, certificates of deposit (CD), fixed income bonds, income, gold and common stock. Which assets are hedge against the expected and unexpected inflation rate? For this, we estimate the similar form of the previous papers by Fama (1977) and Magalhães (1982) and conclude that even the results were not found a complete hedge against the expected and unexpected inflation rate, the fixed income bonds for different maturities, CDs and real state were a hedge against the expected inflation rate. On the other hand, it was not possible to conclude that the saving account, income, gold and common stock were a hedge against both components.
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rodrigo de Araujo.pdfTEXTO COMPLETO563.39 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.