Resultados de Busca

Agora exibindo 1 - 10 de 31
  • Trabalho de Conclusão de Curso
    Avaliação das escolas militares no Brasil
    (2017) Santoro, Guilherme
    Ao decorrer desse estudo, foi feito uma avaliação das escolas militares no Brasil, com o intuito de entender qual o diferencial dessas escolas para alcançarem resultados mais expressivos comparadas as outras escolas públicas estaduais. Para essa avaliação procurou-se separar o impacto das diferenças sociais entre as escolas, utilizando as informações de Prova Brasil do 9º ano, do Instituo Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/ME), e o modelo estatístico Propensity Score Matching
  • Trabalho de Conclusão de Curso
    ProUni: análise da eficácia do programa na inserção e capacitação de seus beneficiários no Brasil
    (2017) Silva, João Rocha Da
    A educação passou a ser um ponto fundamental para o desenvolvimento de qualquer país nos anos atuais. Com isso, o Governo Federal intensificou as atenções e os gastos com programas e investimentos no setor educacional do país. O Programa Universidade para Todos foi um dos frutos dessas políticas praticadas pelo Governo. O ProUni se apresenta com o objetivo de minimizar a desigualdade de oportunidade de acesso ao ensino superior privado para jovens vindo de escolas públicas e considerados como economicamente desfavorecidos. Levando em conta a discrepância da qualidade entre o Ensino Básico público e privado no contexto contemporâneo brasileiro, em regra, não há garantias de que os alunos vindos do ensino público tenham base teórica e prática para acompanhar o conteúdo dado no ensino superior privado. Esse estudo visa obter comprovações estatísticas sobre a hipótese do acompanhamento do desempenho destes alunos no ensino superior privado. A comparação será feita através do desempenho na prova do ENADE do ano de 2010 e 2014. Através do método de estimação de Mínimos Quadrados Ordinários, serão estimados os modelos principais. Será feita uma regressão para cada modelo, onde uma será para o ano de 2010 e outra para 2014. Ao todo serão rodados, então, dois modelos diferentes. Dessa maneira, essa pesquisa poderá comprovar que os alunos aderentes ao programa ProUni conseguem não só obter bom desempenho durante os seus estudos na universidade mesmo com a base assumidamente precária - levando em conta a qualidade inferior do ensino público no Brasil - como superaram as notas dos alunos não-beneficiados pelo programa.
  • Trabalho de Conclusão de Curso
    A comunidade e o desempenho escolar na cidade de São Paulo
    (2009) Tartuci, Marisa Saito
    Esse trabalho tem como objetivo analisar o papel da comunidade na qualidade do ensino das escolas municipais de São Paulo no ano de 2007 e verificar em que medida fatores externos à escola afetam o aprendizado dos alunos. O trabalho levará em conta os resultados obtidos na literatura sobre as variáveis pessoais relevantes para a qualidade do ensino das escolas e adicionará duas novas variáveis ao modelo (escolaridade média do chefe de família e renda média do chefe de família) para captar o efeito da segregação dos alunos no desempenho escolar.
  • Dissertação
    Fatores que afetam o faturamento e o índice de retenção de alunos de franquias na área de educação
    (2014) Silva, José Valmir Da
    Este trabalho contribui com os estudos na área de franquias de educação ao trazer novos elementos para análises em relação aos motivadores para continuidade dos estudos de alunos e contribui com os profissionais da área de franquias auxiliando na identificação dos fatores que devem ser priorizados, tanto pelo franqueador para fins de um processo seletivo mais adequado, quanto pelo franqueado, o qual pode criar um plano direcionado para atração e retenção de alunos e para definir a ordem de prioridade adequada para seus investimentos. A combinação desses fatores leva a um faturamento maior e à adequação do plano de negócios. Para atingir esse resultado foi utilizada uma base de dados composta por 114 unidades localizadas no Município de São Paulo, todas do mesmo grupo franqueador, e que contém ou não as características estudadas. Foi estudada a relação entre o faturamento e o índice de retenção de alunos, indicando este último como o fator mais importante para o faturamento. O estudo inclui o impacto da formação dos pais dos alunos no índice de retenção de alunos, onde fica demonstrado que pais com formação superior tendem a manter seus filhos estudando por mais tempo. Fica demonstrado ainda que as características físicas das unidades e a formação e profissão prévias dos franqueados não têm impacto significativo para o faturamento ou para o índice de retenção de alunos. Essas informações são de grande relevância, considerando-se que este tipo de negócios é muito sensível ao volume de capital necessário.
  • Dissertação
    Análise do Custo/Benefício no Programa Pronatec do Governo Federal
    (2015) Casson, Raphael Junqueira
    A avaliação de políticas públicas é uma área que vem crescendo ano após ano e busca aumentar a eficiência do setor público ao priorizar projetos com maiores retornos à sociedade. Os gastos em educação, que representam uma das prioridades do governo, são compostos por diversos programas, os quais também deveriam passar por este escrutínio. Um destes programas, o Pronatec – que subsidia, fomenta e oferece bolsas de estudo para o curso profissionalizante, foi analisado em termos de custo/benefício neste trabalho. Para esta análise, foi estimado o impacto do curso técnico na renda do trabalhador comparando um grupo de tratamento com um grupo de controle homogêneo, além da estimação de dados sobre evasão, duração de curso e características do público-alvo. Para compor os grupos de controle e tratamento, utilizamos o método de pareamento por escore de propensão (propensity score matching), e os resultados avaliados com o método de diferenças em diferenças. O impacto do curso técnico na renda foi comparado com os custos, ambos a valor presente, com os ajustes de evasão e duração dos cursos. Os resultados mostram que há um impacto positivo na renda do indivíduo que cursaram programas de educação profissional e que para o benefício compensar o custo, é preciso que este efeito dure um período razoavelmente curto, cerca de 13 meses.
  • Dissertação
    O impacto da qualidade educacional sobre o crescimento econômico dos estados brasileiros
    (2012) Bianchini, Marcelo Glina Levi
    O objetivo dessa dissertação é estimar o impacto da qualidade educacional sobre o crescimento econômico dos estados brasileiros. Foi utilizado um conjunto de dados com asnotas de Leitura e Matemática do SAEB, o PIB e indicadores socioeconômicos dos estados.De acordo com os resultados, observa-se que há impacto positivo da qualidade educacional da 4ª e 8ª série sobre o crescimento econômico dos estados brasileiros.
  • Trabalho de Conclusão de Curso
    Pré-escola e background familiar, complementos ou substitutos?
    (2009) Friese, Nina
    Este estudo tem como objetivo analisar o sistema educacional brasileiro com foco nos diferentes impactos que a freqüência dos alunos à pré-escola tem sobre a proficiência das crianças, quando esses alunos são separados de acordo com a escolaridade das mães e o tipo de escola que freqüentaram (pública ou privada). Para tal, são utilizados dados do SAEB de 2003 e da PPV de 1997. Depois de análise descritiva dos dados, mostra-se que existem profundas diferenças regionais no sistema educacional no Brasil e percebe-se relação positiva entre o aumento da escolaridade da mãe e a freqüência de crianças nos primeiros estágios de educação (pré-escola e maternal). Após o estudo econométrico, destaca-se que a freqüência à pré-escola é uma variável que vai perdendo impacto positivo sobre a proficiência à medida que o aluno evolui nos ciclos escolares. Além disto, o impacto da pré-escola sobre a proficiência é maior para alunos que são filhos de mães mais educadas. Por fim, o impacto tende a ser maior para os alunos que estudam em escolas privadas.
  • Trabalho de Conclusão de Curso
    A relação entre a educação e a desigualdade dos países
    (2008) Camargo, Pedro Cavalcanti de
    Esta monografia procura analisar o impacto da educação sobre a desigualdade de renda de diversos países. Utilizando os dados obtidos relativos à educação e a desigualdade de 39 países nos anos de 1970, 1980, 1990 e 2000, utilizou-se modelos econométricos de painel para observar o impacto da educação sobre o índice Gini. Os resultados alcançados sugerem que melhorias educacionais tendem a reduzir a concentração de renda.
  • Dissertação
    Analbetismo funcional no Brasil: um estudo em pseudo-painel
    (2014) Pietro, Tassyo Clemente De
    Este estudo utiliza dados do INAF Brasil (Indice de Alfabetismo Funcional) de 2001 a 2011 para examinar o impacto da educação e da renda sobre o nível de alfabetismo funcional dos indivíduos, através de um modelo em pseudo-painel. Os resultados revelamque o nível educacional da mãe tem impacto significativo na determinação do grau de alfabetismo funcional, porém seu efeito é reduzido ao incluirmos a escolaridade do prório entrevistado no modelo. Essa informação se mostra esssencial, contribuindo de forma considerável para a explicação da variabilidade dos scores de alfabetismofuncional do INAp. O estudo ainda conclui que a influência da educação dos paissobre o alfabetismo é indireta, uma vez que ela se dá pela escolaridade atingida pelo indivíduo.
  • Dissertação
    Qualidade do capital humano e diferenças na renda agregada: decomposição do produto per capita para os estados brasileiros.
    (2016) Santos, Guilherme Ribeiro Dos
    Realizamos uma decomposição das diferenças de produto per capita entre os Estados brasileiros, tendo como objetivo investigar em que medida o capital humano é capaz de explicar as diferenças de produto per capita entre estes. Para isto, construímos uma medida de capital humano baseada nos anos de estudos médios e também no nível de proficiência em exames do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) correspondente a forca de trabalho cada estado obtendo-se assim uma medida de capital humano ajustada por qualidade. Encontramos que até 26,1% das diferenças de produto per capita entre os estados podem ser explicadas por diferenças de capital humano. Concluímos também que até 22,8% das diferenças de produto per capita entre os estados podem ser explicadas pelas variações nos anos de estudo da força de trabalho. Por fim, nosso estudo também mostrou que as variações na proficiência nos exames de escolaridade são responsáveis por 3,3% das diferenças de produto per capita.