Resultados de Busca

Agora exibindo 1 - 3 de 3
  • Trabalho de Conclusão de Curso
    Diferentes QE’s e suas implicações econômicas
    (2014) Branco, Adriano Batista
    Essa monografia descreve as circunstâncias e as implicações econômicas dos programas de quantitative easing do Federal Reserve, Banco da Inglaterra, Banco Central Europeu e Banco do Japão durante a recente crise financeira e recuperação. O programa inicialmente foi usado para aliviar o estresse do mercado financeiro, mas esse propósito logo foi ampliado para incluir o alcance da inflação na meta, estimular a economia real e conter a crise da divida soberana da Europa. O Banco Central Europeu e o Banco do Japão focaram seus programas em emprestar diretamente para os bancos – refletindo a estrutura de centralização bancária de seus sistemas financeiros – enquanto o Federal Reserve e o Banco da Inglaterra expandiram as suas respectivas bases monetárias por meio da compra de títulos.
  • Dissertação
    Modelando a demanda brasileira privada por empréstimos por meio da relação de Longo prazo entre empréstimos, PIB e Taxas de Juros
    (2009) Guido, Luís Fernando Coelho
    Este trabalho procurou estudar as variáveis determinantes para a demanda de empréstimos locais pelo setor privado brasileiro. Utilizando a metodologia de Johansen, o estudo identifica a relação entre empréstimos locais, PIB e taxas de juros de curto e longo prazos. O período analisado foi de janeiro de 1995 a março de 2006. Os resultados apontam que as taxas de juros têm um papel relevante na evolução dos empréstimos, ou seja, funcionam como os preços dos empréstimos. Verifica-se, também, que a taxa de juros de longo prazo apresenta um papel mais importante que a taxa de juros de curto prazo na determinação dos empréstimos para o período analisado. Quanto ao produto percebe-se que este não desempenha um papel de destaque na determinação dos empréstimos, dependendo do modelo, encontram-se também resultados que podem levar a duas conclusões dispares: na primeira, conclui-se uma relação positiva entre produto e empréstimos, ou seja, uma economia em expansão demanda um volume maior de empréstimo; na segunda, conclui-se que, em uma economia em crescimento demandaria menos empréstimo, provavelmente por se financiar com os recursos próprios e não de terceiros.
  • Trabalho de Conclusão de Curso
    O efeito do crédito público para a inflação pelo canal da demanda agregada
    (2015) Bicalho, Rodrigo Pertence Gomes Mafra
    Este trabalho tem como objetivo identificar se a expansão do crédito público é uma variável relevante para explicar a taxa de inflação brasileira via demanda agregada. Serão utilizados dados em séries temporais com modelo GMM. A tese que inspirou esse artigo foi divulgada inicialmente por Leandro Roque(2014), editor do site do Instituto Ludwig Von Mises Brasil. Esse trabalho busca verificar se há evidências empíricas para a tese de Leandro, uma vez que, por adotar a metodologia da Escola Austríaca, Leandro não utiliza análises empíricas econométricas como ferramenta de trabalho.