Resultados de Busca

Agora exibindo 1 - 10 de 22
  • Dissertação
    Efeitos de longo prazo da política fiscal e do nível de rentabilidade na produtividade total dos fatores: o caso europeu
    (2022) Rodrigues, Caio Angelini
    A teoria endógena do crescimento aponta que o aumento da produtividade total dos fatores (TFP) é um determinante central na obtenção de crescimento sustentável de longo prazo. A literatura exposta neste trabalho cita como causa da desaceleração e queda da produtividade em diversas economias a queda da rentabilidade das firmas e também as configurações adversas de política fiscal adotadas. Pretende-se expor as razões da queda persistente da produtividade através da análise da perda de rentabilidade e pela influência de impostos distorcivos e despesas não produtivas, essas últimas definidas segundo arcabouço teórico de Gemmell e Kneller (2003). Feita a fundamentação teórica, será desenvolvido um conjunto de modelos de longo prazo em painel de efeitos fixos para explicar a produtividade em 26 economias europeias, divididas entre desenvolvidas e emergentes, durante o período compreendido entre 2000 e 2019, através da evolução da taxa real interna de retorno e pelo comportamento das rubricas governamentais de despesa e arrecadação. Nas economias desenvolvidas, o estudo revela a queda na taxa interna real de retorno apresenta efeitos deletérios na produtividade e também demonstra que a produtividade pode ser melhor explicada pelas variação das variáveis fiscais desagregadas do que pela variação volume de agregado de despesas e da carga tributária. Se demonstra adicionalmente que os gastos apresentaram maior poder explicativo do que os impostos. Para os países emergentes a modelagem não obteve poder conclusivo, o que sugere que o processo de convergência da produtividade destas economias tenha como causa raiz a evolução de outras variáveis não abordadas neste estudo.
  • Tese
    Previsão Da Inflação No Brasil Utilizando Abordagem Desagregada E Aprendizado De Máquina
    (2023) Ferreira, Bruno Paulo
    O presente trabalho aborda a utilização de técnicas de aprendizado de máquina para prever a inflação agregada a partir de dados desagregados de preços de diferentes categorias. São utilizados dados de séries temporais de preços de bens e serviços, bem como dados macroeconômicos relevantes, para construir o modelo de previsão. O modelo é construído usando uma variedade de algoritmos de aprendizado de máquina, incluindo modelos de regularização, árvores de decisão e máquinas de vetor de suporte (SVM). Os resultados indicam que o modelo proposto apresenta desempenho superior aos modelos de previsão adotados como benchmark neste estudo. Além disso, o estudo mostra que o desempenho do modelo é aprimorado quando os dados desagregados são incluídos no modelo.
  • Dissertação
    Efeitos de Política Monetária no Brasil: uma abordagem narrativa
    (2022) Hachul, Mateus de Melo
    O presente trabalho tem como foco estimar os efeitos dinâmicos da política monetária na inflação e no produto no Brasil. Para análise destes efeitos devemos separar fatores endógenos de exógenos à política monetária, o que será realizado através da identificação de choques monetários para o Brasil, utilizando uma abordagem narrativa à semelhança dos trabalhos realizados por Friedman e Schwartz (1963) e Romer e Romer (1989), com posterior construção de uma série de momentos em que a autoridade monetária se movimentou com base em fatores exógenos ou realizou mudanças consideráveis na condução de suas decisões (choques). Essa série será instrumento para a análise quantitativa realizada. Foram analisadas 166 decisões do Banco Central do Brasil, englobando o calendário de janeiro de 2003 até março de 2022, sendo identificados 12 choques contracionistas e 13 choques expansionistas, totalizando 25 reuniões. Os resultados (estimados através de uma projeção local) apontam para um efeito acumulado de -4,0% de IPCA em 36 meses após um choque contracionista de 1,0% na taxa Selic, com -5,7% de efeito acumulado em 21 meses. Para o produto (Produção Industrial), temos um vale de -9,6% acumulados em 23 meses, terminando 36 meses ao redor de zero (0,68%).
  • Trabalho de Conclusão de Curso
    O impacto de curto prazo de variáveis macroeconômicas no volume de fusões e aquisições no Brasil
    (2015) Lerner, Rodrigo Birman
    O presente trabalho explora a conexão entre variáveis macroeconômicas e o volume de Fusões e Aquisições (F&A) estabelecidas no Brasil de 1994 a 2014. Buscamos compreender de que forma o volume de transações responde a eventuais choques de curto prazo nessas variáveis e qual a relevância de cada uma delas para explicar possíveis ondas de fusões ao longo do período estudado. Para tanto, realizou-se um estudo empírico com o uso de séries temporais de modo a estabelecer um nexo de causalidade entre os elementos determinantes. O método do Modelo de Correção de Erros (ECM) que analisa a relação de equilíbrio entre variáveis e nos permite explicar seus desequilíbrios de curto prazo, precedido pelo teste de cointegração, mostrou-se adequado no sentido de mensurar a relevância e o impacto no curto prazo das seguintes variáveis: crescimento do PIB mundial, taxa real de câmbio, inflação, o EMBI, taxa real de juros e, por fim, o desempenho do índice Bovespa. A abordagem se valeu de uma detalhada análise descritiva e modelagem estatística, em que a variável resposta foi definida como o número de deals de Fusões e Aquisições. Os resultados mais surpreendentes do presente estudo foram relativos às dinâmicas de curto prazo da taxa de juros e da variação cambial. Isso nos revelou que, contrariando a análise descritiva prévia, o efeito imediato de um choque nessas variáveis gera um resultado distinto de suas trajetórias prevista para o longo prazo.
  • Trabalho de Conclusão de Curso
    Impacto da inflação na desigualdade de renda
    (2022) Bigelli, Rafael Tardivo Sanches
    Esta monografia tem como objetivo detalhar o argumento econômico sobre as vantagens que indivíduos de alta renda possuem frente a indivíduos de baixa renda, para superar pressões inflacionárias, e como isso potencializa a desigualdade de renda de um país. Para comprovar o argumento teórico, foi realizado um teste empírico, onde foi possível verificar a existência de indícios que mostram uma relação positiva entre inflação e desigualdade de renda, mensurada a partir do índice Gini. O citado teste empírico foi realizado a partir de um painel com 96 países e dados anuais entre 1990 até 2015, em que, para captar as individualidades de cada país na amostra, foi utilizado Efeito Fixo, com isso, foi observado que um aumento de 10 pontos percentuais na inflação elevaria o índice Gini em 0,83 ponto.
  • Dissertação
    Composição da dívida pública brasileira: custos e benefícios da utilização do modelo de suavização de tributação
    (2022) Ferreira, Rodrigo Santana; ADRIANA BRUSCATO BORTOLUZZO
    Este trabalho apresenta um modelo de otimização da dívida pública que tem como objetivo minimizar as perdas de bem-estar social ao equilibrar o trade-off que os governos enfrentam na hora de se financiar, seja através do aumento de impostos ou da redução de gastos. Os resultados obtidos com a utilização deste modelo demonstraram que há ganhos financeiros relevantes, particularmente na suavização de tributação, o que poderia gerar uma economia média de 0,27% do PIB por ano. Adicionalmente, estimamos que a utilização do modelo poderia acrescentar R$ 214 bilhões de valor à economia no período entre dezembro de 2010 e abril de 2022. O modelo de suavização de tributação foi inicialmente proposto por Goldfajn (2000) como um modelo que considerava três tipos de dívidas em dois períodos. Posteriormente, Inhasz (2013) complementou esse modelo com uma nova estrutura que incluiu quatro tipos de dívidas e infinitos períodos. Neste estudo, analisamos quatro tipos de dívidas: pré-fixadas, pós-fixadas, cambiais e indexadas à inflação. Para estimar as matrizes de variâncias e covariâncias das séries, utilizamos o modelo de heterocedasticidade condicional M-GARCH. Com isso, conseguimos obter os valores ótimos para cada tipo de dívida estudada e comparamos cada tipo de dívida em seu formato ótimo com o histórico observado pela carteira do Tesouro Nacional, avaliando suas trajetórias. Em resumo, este estudo apresenta um modelo de otimização da dívida pública que pode gerar ganhos financeiros significativos, especialmente na suavização da tributação. Além disso, este trabalho expande o modelo inicial proposto por Goldfajn (2000) ao incluir mais tipos de dívidas e períodos, permitindo uma análise mais detalhada das trajetórias das dívidas em diferentes cenários
  • Trabalho de Conclusão de Curso
    Análise da crise econômica de 2008 e de seus desdobramentos pela ótica da escola Austríaca
    (2012) Wang, Henrique Yu Jiunn
    O trabalho expõe uma analise da Crise Financeira de 2008 com o arcabouço da teoria econômica da Escola Austríaca, com o objetivo de mostrar a eficácia que essa teoria têm em analisar os incentivos gerados no mercado e as fases de crescimento (boom) e recessão (bust) do mercado. O estudo apresenta as bases da Escola Austríaca, uma breve descrição da crise financeira e a aplicação da teoria da Escola Austríaca nos dados econômicos disponíveis. A conclusão do artigo mostra que a teoria é eficaz para identificar os problemas e incentivos que geraram a crise financeira.
  • Trabalho de Conclusão de Curso
    Uma avaliação dos componentes da hiperinflação brasileira pré-Plano Real
    (2022) Bianconi, Luiz Felipe Ziravello
    O presente trabalho tem como objetivo realizar uma avaliação acerca dos componentes causadores da hiperinflação que perdurou no Brasil dos anos 1980 até a criação do Plano Real, em 1994. Para tal, será utilizada uma metodologia de revisão de literatura, a fim de criar um sólido arcabouço teórico que explique o processo hiperinflacionário brasileiro. As literaturas a serem retomadas neste trabalho incluem teorias econômicas clássicas sobre inflação e hiperinflação e pesquisas de notáveis economistas relacionadas ao caso estudado. Na revisão de literatura, viu-se que os processos inflacionários podem ser causados pela expansão monetária decorrente do déficit público, à luz da Teoria Quantitativa da Moeda e da visão monetarista, ou por conflitos distributivos e estrangulamentos de oferta, como postulou a vertente estruturalista. Posteriormente, ganhou espaço na literatura a visão inercialista da inflação, que derivava dos estruturalistas. Os inercialistas compreendiam a existência de um comportamento inercial na inflação, ao notarem que a inflação depende da inflação passada. Em seguida, foi feita uma análise da conjuntura macroeconômica brasileira de 1980 a junho de 1994. A crise da dívida externa, o esgotamento dos modelos de desenvolvimento econômico e a inflação crônica e crescente marcaram o período analisado. Por fim, concluiu-se que o alto grau de indexação da economia, a inércia inflacionária e o desajuste das contas públicas são componentes que explicam o processo hiperinflacionário no Brasil.
  • Trabalho de Conclusão de Curso
    Uma análise macroeconômica das crises dos países emergentes
    (2008) Dainese, Paula
    O objetivo deste trabalho é fazer uma análise das crises nos países emergentes ocorridas durante a década de 90. Serão analisados aspectos chave destas crises, tais como os fundamentos macroeconômicos dos países e o cenário internacional, para que seja possível um melhor entendimentos das causas das mesmas.