Resultados de Busca

Agora exibindo 1 - 4 de 4
  • Dissertação
    Contribuições das concessões para os serviços de saneamento básico de abastecimento de água e esgotamento sanitário: evidências empíricas a partir de efeitos sobre o indicador de despesas de exploração por m³ faturado
    (2021) Anderson, Walter Oighenstein
    A legislação federal estabelece o ano de 2033 como um marco para a universalização dos serviços de saneamento básico a ser observado nos contratos de prestação desses serviços. Os investimentos necessários para implantação das infraestruturas destinadas à prestação desses serviços são expressivos e o agravamento das restrições fiscais levou gestores públicos a avaliarem concessões e parcerias público-privadas (PPP) como alternativas para viabilizar a universalização destes serviços. Este estudo avalia os efeitos das concessões sobre a prestação de serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário a partir da perspectiva de políticas públicas na qual a motivação para a busca da eficiência em serviços públicos é a possibilidade do emprego dos excedentes gerados para a solução de seus problemas. Métodos de econometria foram empregados para avaliar os efeitos das concessões sobre as despesas de exploração desses serviços, identificando benefícios e limites de suas contribuições para o setor.
  • Dissertação
    Testando a paridade do poder de compra da moeda brasileira: Evidências empíricas através de testes de raiz unitária e estacionariedade
    (2009) Alves, Roberto Cortez
    Este artigo testa a Paridade do Poder de Compra para o Brasil no período 1950-2008 usando Testes de Raiz Unitária e Estacionariedade. Além disso, revê diversos trabalhos realizados anteriormente a respeito da teoria e testes da Paridade do Poder de Compra como uma relação válida de longo prazo para moedas nacionais.
  • Trabalho de Conclusão de Curso
    Um estudo empírico sobre a validade da PPC na economia brasileira
    (2014) Ibañez, Lucas Vieitas
    O presente trabalho objetiva verificar empiricamente a validade da paridade do poder de compra, que consiste em uma relação de longo prazo entre o câmbio e o nível de preços de dois países diferentes, e está diretamente associada ao enfoque monetário de determinação da taxa de câmbio. Para tanto, esse estudo utilizará testes de raíz unitária numa abordagem inicial, e, posteriormente, diferentes testes de cointegração que objetivarão verificar com maior sofisticação econométrica a validade da PPC. Devido há alguns efeitos do cotidiano que geram desvios da PPC, como o efeito da presença de bens não transacionáveis (que não estão sujeitos à arbitragem internacional) nas séries de preços, serão realizados testes de cointegração para séries de preços desagregadas (apenas comercializáveis) no intuito de observar se a teoria é válida em um contexto no qual todos os bens da cesta que compõe o índice de preços são passíveis de arbitragem. Adicionalmente, em caso de rejeição da validade da teoria, será feito um levantamento dos possíveis causadores de desvios da PPC.
  • Artigo Científico
    Ensaio sobre a parceria público-privada (PPP) da nova arena esportiva Fonte Nova
    (2011) Andrade, Paulo Sérgio Souza; SANDRO CABRAL
    O presente trabalho discute os limites e possibilidades do recurso à PPP (parcerias público-privada) para viabilizar a construção de equipamentos esportivos (Estádios de Futebol), tendo como contexto a escolha do Brasil para sediar a Copa do Mundo de futebol em 2014. O caráter recente da adoção das PPP no país faz com que sejam poucas as experiências em curso, justificando seu estudo de forma aprofundada. Em paralelo, o volume de recursos a ser investido para a realização da Copa do Mundo em 2014 enseja o exame minucioso das formas a serem utilizadas pelos governos para viabilizar a infraestrutura necessária. Assim, por meio de uma pesquisa empírica, empreende-se uma análise da PPP firmada entre o Governo do Estado da Bahia e o consórcio OAS/Odebrecht para a construção, operação e manutenção da Arena Esportiva Fonte Nova. Nossa análise revela que muito embora o recurso à PPP tenha sido uma escolha adequada, os riscos assumidos pelo operador privado foram aquém do necessário, contribuindo assim para uma sobrecarga demasiada do governo estadual.