CARLOS ALBERTO FURTADO DE MELO

Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Resumo profissional
Área de pesquisa
Nome para créditos

Resultados de Busca

Agora exibindo 1 - 10 de 19
  • Livro
    Legado de uma pandemia: 26 vozes conversam sobre os aprendizados para política
    (2021) Musacchio, Aldo; Tavolari, Bianca; CARLOS EDUARDO LINS DA SILVA; CARLOS ALBERTO FURTADO DE MELO; DIEGO WERNECK ARGUELHES; Fonseca, Elize Massard da; Bastos, Francisco Inácio; Lotta, Gabriela; Kalout, Hussein; Gilio, Leandro; LUCAS MARTINS NOVAES; MARCELO MARCHESINI DA COSTA; Lisboa, Marcos de Barros; Mendes, Marcos; MARCOS SAWAYA JANK; França, Michael; Seligman, Milton; NAERCIO AQUINO MENEZES FILHO; NATALIA PIRES DE VASCONCELOS; PAULO FURQUIM DE AZEVEDO; Burgos, Pedro; RICARDO PAES DE BARROS; SANDRO CABRAL; SERGIO PINHEIRO FIRPO; Lazzarini, Sérgio Giovanetti
  • Artigo Científico
    Liderança política no Brasil: processo e diagnóstico de uma crise (ausência de liderança política, a verdadeira crise brasileira)
    (2017) CARLOS ALBERTO FURTADO DE MELO
    Assume-se que a “liderança política” (LP) consiste na capacidade do indivíduo colocar-se à frente de processos políticos, conduzindo-os e fazendo-se seguir. As características da LP residem na percepção do momento histórico, na consciência das circunstâncias, na perspicácia de ação; em habilidades de relacionamento e comunicação. Por fim, na efetivação de transformações políticas, econômicas e ou sociais. É importante construir em bases mais sólidas e aperfeiçoar este conceito. Políticos com estas características estão em falta no mundo inteiro e sua ausência se sente no Brasil de um modo particular: os dois últimos casos de suposta LP brasileira são os de Fernando Henrique Cardoso (1995 -2002) e Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010). O artigo propõe apresentar e discutir este quadro, refletir por meio de qual processo se chegou a ele. Analisa -se o caso de Dilma Rousseff (2011-2016).
  • Capítulo de Livro
    Regulação da mídia: para que e para quem?
    (2015) CARLOS ALBERTO FURTADO DE MELO; SERGIO GIOVANETTI LAZZARINI
  • Capítulo de Livro
  • Capítulo de Livro
    Política e economia: para compreender e não se perder
    (2018) CARLOS ALBERTO FURTADO DE MELO
  • Working Paper
    Impactos da Habilidade Cognitiva e Barreiras Políticas para a sua Melhora
    (2012) Andrade, Eduardo de Carvalho; CARLOS ALBERTO FURTADO DE MELO
    Esse trabalho se divide em duas partes. Na primeira parte, realizamos um estudo empírico, para o período de 1991/2008, e concluímos que estados brasileiros cuja população apresenta um melhor desempenho nos testes de proficiência obtêm um maior crescimento do PIB per capita. O aumento de um desvio-padrão na habilidade cognitiva eleva o crescimento anual médio do PIB per capita entre 0,77% e 0,88%. Na segunda parte, analisamos os principais entraves políticos para a adoção de uma política de “school accountability” voltada para elevar a qualidade da educação: existência de uma tradição corporativista nos sindicatos de professores; uma visão predominante contrária à implementação de metas na educação e a força dos sindicatos nos diferentes níveis do poder político.
  • Artigo Científico
    A crise cambial brasileira de 1999, a literatura de seus protagonistas e a compreensão do fato
    (2009) CARLOS ALBERTO FURTADO DE MELO
    : Este trabalho trata da crise cambial ocorrida no Brasil em final de 1998 e início de 1999. Foi um importante momento da história econômica e política do país, pois mudando o regime cambial, no longo prazo, transformou a economia. E, despertando uma série de conflitos no interior do governo e na coalizão de Fernando Henrique Cardoso, deu ao país, ao fim e ao cabo do processo, dinâmica política que faria ruir o bloco político tucano-peflista. Esse processo resultou na vitória da oposição, três anos mais tarde, 2002, com a vitória do Partido dos Trabalhadores e seu candidato, Luiz Inácio Lula da Silva. Na sintética bibliografia, estão apresentadas quatro obras que são, basicamente, memorialísticas, analistas parciais, ou “documento de combate político”, feitos à época ou em relação àquele momento. Foram escritas por atores que viveram os fatos, mas que não tiveram a intenção de buscar sínteses. São narrativas parciais do processo, feitas como memória ou jornalismo. Todavia, obras que permitem ao analista, ao cientista político, ao historiador recompor o processo agregando detalhes e dando sentido explicativo para além dessas obras, transformando os acontecimentos em fato político, cientificamente analisado e compreendido.
  • Working Paper
    A crise política de 2005: Causas estruturais e conjunturais que a explicam
    (2009) CARLOS ALBERTO FURTADO DE MELO