TATIANA IWAI

Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Resumo profissional
Área de pesquisa
Nome para créditos

Resultados de Busca

Agora exibindo 1 - 10 de 18
  • Trabalho de Evento
    Teoria dos Jogos e Micro-Sociologia: Avenidas de Colaboração
    (2007) CHARLES KIRSCHBAUM; TATIANA IWAI
  • Artigo Científico
    How transgressor's moral identity leads to high-quality apologies: The positive effects of guilt
    (2023) TATIANA IWAI; Carvalho, João Vinícius de França; Islam, Gazi
    Comprehensive apologies are effective strategies to solve interpersonal conflict and promote reconciliation. However, transgressors tend to avoid providing comprehensive apologies because it is more threatening to do so. As a result, transgressors usually offer perfunctory apologies and hinder their own chances of being forgiven. Given the importance of promoting high-quality apologies, we investigate the role of moral identity in increasing apology comprehensiveness. Across three studies using a combination of experimental and correlational designs with autobiographical recall paradigm, we demonstrate that transgressors high in moral identity feel guiltier after committing a transgression. As a result, they offer more comprehensive apologies. Moreover, the effects of guilt on transgressors' apologizing are conditional on the perceived apology effectiveness. Guilt is particularly important to boost apology quality when perceived apology effectiveness is low. In such cases, guilt leads transgressors to make more reparative efforts towards reconciliation despite the low possibility of apology's acceptance.
  • Artigo Científico
    How moral identity leads to high-quality apologies via guilty feelings
    (2021) TATIANA IWAI; Carvalho, João Vinícius de França
  • Artigo Científico
    Teoria dos Jogos e Microssociologia: Avenidas de Colaboração
    (2011) CHARLES KIRSCHBAUM; TATIANA IWAI
    A abordagem da Teoria dos Jogos tem sido frutífera em analisar situações estratégicas, enquanto seus pressupostos têm atraído críticas importantes do campo sociológico. As críticas sociológicas à TJ apresentam limitações na explicação da confiança entre indivíduos. Da mesma forma, os dilemas sociais parecem obstruir a possibilidade de explicação da cooperação. No limite, as vertentes sociológicas são contrapostas à TJ. Esse artigo explora as possíveis avenidas de colaboração entre a TJ e a microssociologia. Recuperamos neste artigo as vertentes sociológicas que reconhecem o enraizamento social da escolha racional, principalmente na utilização da comunicação e linguagem. Argumentamos que a construção de experimentos econômicos que envolvam dilemas sociais, mas que são permeados por momentos de comunicação entre os atores, permite a geração de material passível de análise qualitativa sob a perspectiva de quadros interpretativos (Goffman) e convenções (Boltanski e Thevenot) e interação com atores não-humanos (Latour).
  • Trabalho de Evento
    Orientação de Valor Social, Sistema de Valores e Comportamento Cooperativo: Um Estudo Experimental
    (2014) TATIANA IWAI
    O trabalho investigou a relação da orientação de valor social do indivíduo com seus valores pessoais e seu comportamento cooperativo na presença e ausência de controle externo. Por meio da escala PVQ-21 de Schwartz e a aplicação de um jogo agente-principal e jogos decompostos, os dados foram coletados. Os resultados mostram que individualistas e prosociais diferem na importância atribuída aos valores de poder e realização e que o uso de controle externo afeta apenas o comportamento cooperativo de individualistas, mas não o de prosociais.
  • Trabalho de Evento
    A Leopard Doesn't Change its Spots: How Implicit Theories Influence Forgiveness Following Transgressions
    (2019) TATIANA IWAI; Carvalho, João Vinícius de França
  • Trabalho de Evento
    Local Institutional Profile and Entrepreneurial Intention
    (2019) GUILHERME FOWLER DE AVILA MONTEIRO; TATIANA IWAI; ADRIANA BRUSCATO BORTOLUZZO
    We investigate the local institutional determinants of entrepreneurial intention. First, we advance a conceptual model based on the theory of planned behavior and on institutional theory. In our model, local government policies, regional shared social knowledge and local value systems affect cognition of individuals with regard to entrepreneurial intention. We then test our model using structural equation modeling (SEM) based on a survey of 2,150 respondents in Brazil. This country is particularly interesting for the analysis since it presents a continental dimension, being formed by five regions with different geographic, economic and social characteristics, as well as distinct cultural heritages. Our regression models corroborate our hypotheses, which open up new venues for future research.
  • Trabalho de Evento
    Clima Organizacional: Abordagem Tradicional versus Abordagem Configural
    (2016) TATIANA IWAI; ADRIANA BRUSCATO BORTOLUZZO; Nakata, Lina Eiko; Costa, José Eduardo Teixeira
    Clima organizacional é um tema que tem sido estudado há algumas décadas, e diversas pesquisas buscaram relacionar seus resultados ? integrais ou de dimensões ? com desempenho de gestão. No entanto, pouco se tem discutido sobre a interação das dimensões de clima organizacional. O objetivo deste artigo é investigar a relação de clima organizacional com uma variável de resultado organizacional (turnover) a partir de duas abordagens diversas: uma mais tradicional, com foco nas dimensões independentes de clima, e a outra, conhecida como configural, com foco na análise das interrelações entre as categorias. A amostra contou com pesquisas realizadas em 150 empresas brasileiras de porte médio e grande que buscam se destacar pelo seu ambiente de trabalho. Realizou-se análise fatorial exploratória e análise hierárquica de cluster para identificar perfis de configuração de clima (elevação, variabilidade e forma), a fim de relacionar os fatores e as configurações com rotatividade de pessoal. Os resultados mostraram que abordar clima como um sistema, considerando as interações entre suas várias dimensões que compõem uma dada configuração, releva nuances interessantes que de outro modo ficariam encobertas. A abordagem configural apresenta uma relação mais complexa e multifacetada de clima com turnover: a forma configural foi a única que não mostrou-se relevante para turnover; para elevação, houve efeito negativo no turnover, evidenciando que a avaliação global positiva que os funcionários fazem do ambiente de trabalho contribui para diminuir rotatividade nas empresas; por fim, os resultados mostraram um efeito moderador importante da variabilidade na relação entre elevação e turnover.
  • Working Paper
    Clima Organizacional: Abordagem Tradicional vs. Abordagem Configural
    (2017) TATIANA IWAI; ADRIANA BRUSCATO BORTOLUZZO; Nakata, Lina Eiko; Costa, José Eduardo Teixeira
    Clima organizacional é um tema que tem sido estudado há algumas décadas, e diversas pesquisas buscaram relacionar seus resultados – integrais ou de dimensões – com desempenho de gestão. No entanto, pouco se tem discutido sobre a interação das dimensões de clima organizacional. O objetivo deste artigo é investigar a relação de clima organizacional com uma variável de resultado organizacional (turnover) a partir de duas abordagens diversas: uma mais tradicional, com foco nas dimensões independentes de clima, e a outra, conhecida como configural, com foco na análise das interrelações entre as categorias. A amostra contou com pesquisas realizadas em 150 empresas brasileiras de porte médio e grande que buscam se destacar pelo seu ambiente de trabalho. Realizou-se análise fatorial exploratória e análise hierárquica de cluster para identificar perfis de configuração de clima (elevação, variabilidade e forma), a fim de relacionar os fatores e as configurações com rotatividade de pessoal. Os resultados mostraram que abordar clima como um sistema, considerando as interações entre suas várias dimensões que compõem uma dada configuração, releva nuances interessantes que de outro modo ficariam encobertas. A abordagem configural apresenta uma relação mais complexa e multifacetada de clima com turnover: a forma configural foi a única que não mostrou-se relevante para turnover; para elevação, houve efeito negativo no turnover, evidenciando que a avaliação global positiva que os funcionários fazem do ambiente de trabalho contribui para diminuir rotatividade nas empresas; por fim, os resultados mostraram um efeito moderador importante da variabilidade na relação entre elevação e turnover.