O conselho de administração na sociedade cooperativa: uma análise funcional e comparativa

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Kleindienst, Ana Cristina Von Gusseck
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2019
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Ao longo do século XX tradicionais companhias norte-americanas passaram por sensíveis transformações na propriedade que culminaram, em muitos casos, numa completa separação entre a propriedade e o controle, iniciando-se a partir dessa separação os primeiros debates sobre governança corporativa. Debates esses que passaram a ficar mais intensos na primeira década do século XXI, depois dos escândalos envolvendo as companhias Eron, WorldCom e Tyco. A esta altura, diversos estudos sobre governança haviam sido publicados, com destaque para o pioneiro estudo de Sir Adrian Cadbury, que em dezembro de 1992 publicou seu Relatório e Código de Boas Práticas, mundialmente conhecido como relatório Cadbury. De acordo com o relatório Cadbury, o Conselho de Administração é o órgão nuclear da governança corporativa. Atualmente, a preocupação com as boas práticas de governança corporativa estende-se para outros tipos societários, ultrapassando as fronteiras das companhias, atingindo também as cooperativas. A extensão do debate não diminuiu a importância que o conselho de administração ocupa no centro dos estudos e da aplicação da governança corporativa. Antes porém, de se colocar em debate a adoção das boas práticas de governança corporativa em cooperativas, dada a importância atribuída ao conselho de administração pelos estudos de governança, faz-se necessário um estudo sobre o conselho de administração das cooperativas, e essa dissertação tem exatamente este propósito, examinar o conselho de administração das cooperativas, tal como ele se apresenta na legislação, na doutrina e na prática cotidiana, comparando-se suas funções com a prática cotidiana nas companhias, pois muito pode ser apreendido sobre cooperativas examinando outras formas societárias. A disciplina legal das companhias brasileiras historicamente concentrou as funções administrativas num único órgão, a diretoria, institucionalizando o conselho de administração somente a partir de 1976, na Lei nº 6.404, de forma compulsória nas companhias de capital aberto, autorizado ou de economia mista, e facultativa nas demais companhias, consolidando-se como órgão independente, com poderes de supervisão que incluem o monitoramento da diretoria e demais órgãos da gestão. Mas, quais as funções e poderes do conselho de administração das cooperativas? É possível incorporar as boas práticas de governança difundidas a partir de estudos e aplicações iniciadas nas companhias?

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Kleindienst, Ana Cristina Von Gusseck
Área do Conhecimento CNPQ
Citação