O Impacto de Variáveis Macroeconômicas na Estrutura de Capital das Companhias do Setor “Consumo Cíclico” da B3 entre 2000 e 2021

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Leonardo Pagano
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2021
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Nas últimas décadas, a discussão acerca da importância da boa gestão financeira nas empresas brasileiras cresceu significativamente. Casos emblemáticos como as falências da Sadia, companhia que possuía grande relevância no setor alimentício, e da Aracruz, tradicional empresa do setor de papel e celulose, evidenciaram o potencial destrutivo que uma má gestão financeira tem. Dentre outras atribuições, a gestão financeira de uma companhia precisa determinar e perseguir uma estrutura de capital considerada ótima. Essa decisão é impactada tanto por fatores internos e específicos de cada companhia, como também por fatores exógenos e característicos do ambiente de negócios com o qual a operação da empresa se depara. Estes fatores exógenos englobam, por exemplo, a conjuntura macroeconômica do país, tema extremamente relevante em um país como o Brasil, que teve seu passado recente marcado por instabilidade econômica. Essa preocupação é ainda mais presente em companhias com operações cíclicas, ou seja, operações altamente correlacionadas com a atividade econômica do país. Assim, o presente estudo se propõe a avaliar a relação entre variáveis macroeconômicas e a estrutura de capital de empresas do setor “Consumo Cíclico” da Bolsa de Valores brasileira, a B3.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Exatas e da Terra
Citação