Compliance como instrumento de governança corporativa para reduzir os riscos às sociedades limitadas decorrentes dos atos praticados pelos administradores

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Buzatto, Ana Cristina Von Gusseck Kleindienst
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2018
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O presente trabalho tem por escopo analisar se um programa de compliance efetivo implementado pelas sociedades limitadas pode reduzir os riscos advindos dos atos praticados por seus administradores. O estudo tem início com a análise dos pormenores das sociedades limitadas e fazendo uma análise sobre a administração deste tipo de sociedade, poderes e deveres dos administradores e responsabilidade de uma forma geral. Posteriormente, será realizado um exame profundo sobre governança corporativa e quais foram os fatores responsáveis por difundir suas boas práticas no mundo corporativo no Brasil e no mundo. A governança corporativa tem os princípios (equidade, transparência, prestação de contas e responsabilidade corporativa) que a norteiam e servem de base para construção de todo arcabouço de regras que tratam do assunto. Através de seus quatro marcos históricos, sempre houve a elaboração de códigos, manuais e guias trazendo as melhores práticas a serem adotadas pelas empresas. No Brasil, o Código trazido pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa foi um dos marcos para o fortalecimento da matéria. Nesse contexto, o compliance, trazido principalmente pelo quarto marco regulatório, como instrumento da governança corporativa para que as empresas pratiquem todos os atos em conformidade com as leis, normas e regulamentos, tanto internos, quanto externos tem se tornado cada vez mais frequente e adotado pelas empresas brasileiras, principalmente após o advento da Lei Anticorrupção. O fortalecimento do mercado de valores mobiliários no país com a classificação das empresas por níveis de acordo com a adoção de melhores práticas de governança corporativa, também foi um fator determinante para que as empresas busquem cada vez mais uma adequação com as regras de compliance e governança corporativa, principalmente, as sociedades anônimas. Com base nas diretrizes do manual do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa e, também, de outros manuais e legislação é que se pretende traçar um paralelo com a legislação vigente no que tange às sociedades limitadas, a fim de verificar em que medida a adoção de um programa de compliance efetivo pode favorecer este tipo de sociedade reduzindo os riscos a que elas estão expostas em virtude de atos praticados por seus administradores.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Buzatto, Ana Cristina Von Gusseck Kleindienst
Área do Conhecimento CNPQ
Citação