Alocação do Investimento Direto Externo entre estados brasileiros

Carregando...
Imagem de Miniatura
Autores
Bortoluzzo, Mauricio Mesquita
Sakurai, Sergio Naruhiko
Orientador
Co-orientadores
Tipo de documento
Working Paper
Data
2012
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O investimento direto externo (IDE) tem se tornado cada vez mais relevante para a economia brasileira - a razão do fluxo de IDE sobre o PIB do país subiu de uma média de 0,6% na década de 1980 para 2,5% de 2001 a 2010 segundo dados da UNCTAD. Observa-se, contudo, uma grande iniquidade na distribuição deste investimento entre as Unidades Federativas brasileiras. O presente trabalho faz uma investigação sobre os fatores determinantes da localização do investimento direto externo entre estados brasileiros com base num estudo econométrico com dados em painel para os anos de 1995, 2000 e 2005. Os resultados apontam evidências de que os investimentos respondem positivamente ao tamanho do mercado consumidor, à qualidade da força de trabalho e à infraestrutura de transporte, e negativamente ao custo de mão de obra e a alta carga tributária.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Sociais Aplicadas
Citação