Características do perfil de consumo da família brasileira.

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Juliana Inhasz
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2021
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O padrão de consumo familiar brasileiro tem mudado bastante nas últimas duas décadas. A alocação da renda familiar para alimentos, lazer, moradia e educação tem sua mudança derivada de modificações na urbanização, composição etária, renda disponível e reformas estruturais. Eventuais crises econômicas, como a última causada pelo COVID-19, também afetam esse padrão de consumo. Assim, é importante entender quais são os determinantes dessa mudança para que se possa tomar melhores decisões de alocação de recursos, seja esses individuais ou estatais, como campanhas, para que o país se recupere da crise enquanto aumenta o nível de bem-estar da população. O objetivo desse trabalho foi investigar o padrão de consumo das famílias brasileiras, para isso, foi estimado um modelo com variáveis qualitativas que incluem gastos em algumas principais categorias: moradia, saúde, educação, alimentação, transporte lazer e viagem. Dentre elas, separações entre bens de luxo e essenciais também foram feitas. Foi utilizado dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) de 2017/2018 realizada pelo IBGE. O modelo utilizado para o estudo foi o Probit, que nos possibilitou estimar qual a probabilidade de consumo de determinado bem/categoria, dadas condições como renda, geografia, gênero do chefe de família, instrução dentre outras. Um dos principais resultados obtido é o efeito marginal, positiva ou negativa que a urbanização e aumento de renda causa no padrão de consumo e assim na qualidade de vida das pessoas.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Exatas e da Terra
Citação