Estruturas jurídicas de investimentos: proteção e garantias para investimentos em startups

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Buzatto, Ana Cristina Von Gusseck Kleindienst
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2018
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
As startups estão tendo um importante papel no cenário brasileiro, com o crescimento constante no mercado que as movimentam. Em razão de seu alto risco, a obtenção de capital via investimentos é muitas vezes a única alternativa viável à disposição de seus fundadores, ficando evidenciado a importância de ter um ambiente jurídico que forneça a segurança necessária para que tais investimentos possam ser realizados de forma segura. Neste sentido, se mostra cada vez mais importante a necessidade do conhecimento pelos empreendedores e investidores sobre as fases de vida de uma startup e das fases de captação de investimentos para que seu desenvolvimento seja realizado de forma eficaz, juntamente com as estruturas jurídicas possíveis que podem ser por eles adotadas para a operacionalização de tais investimentos. Tais conhecimentos se mostram importantes, inclusive como forma de pelo menos mitigar o risco intrínseco a este mercado e proteger tanto os interesses da startup como também os investimentos realizados. O objetivo do presente Artigo é, justamente, abordar tais fases de investimentos da startup e as estruturas jurídicas de investimentos que podem ser utilizadas, com a indicação de suas principais características, como forma de auxiliar tanto os empreendedores como os investidores na proteção de seus interesses.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Buzatto, Ana Cristina Von Gusseck Kleindienst
Área do Conhecimento CNPQ
Citação