Análise da sustentabilidade econômico financeira da Previdência Social

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Brito, Ricardo Dias De Oliveira
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2017
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O objetivo desta tese é avaliar a sustentabilidade do RGPS, através do cálculo do valor presente das expectativas de fluxos de contribuição e recebimento potencial de benefícios. São utilizadas hipóteses sobrevivência pela tábua do IBGE de 2013 e diferentes cenários de idade de aposentadoria e tempo de contribuição. Além da pensão vitalícia, é estimado o impacto dos benefícios assessórios, como o de afastamento temporário e invalidez, sobre o custeio total. Considerando o efeito das pensões às viúvas, mais jovens e com maior expectativa de vida, o déficit estimado para os homens fica entre 2 a 48 meses de salário. Com o não uso do fator previdenciário, previsto pela fórmula 85/95, o déficit calculado para as mulheres chega até 60 meses de salário. A inclusão do custeio do risco de afastamento agrava o déficit para todos os cenários, para homens e mulheres, com déficits que podem ultrapassar 80 meses de salário.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Madalozzo, Regina Carla
Araujo, Michael Viriato
Marçal, Emerson
Área do Conhecimento CNPQ
Citação