Mestrado Profissional em Economia

URI Permanente para esta coleção

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 20 de 609
  • Efeitos de política monetária no brasil: identificando o efeito informação
    (2023) Kucinski Carreira, Fernando
    O presente trabalho tem como objetivo estudar o efeito informação contido nas publicações de decisões do Comitê de Política Monetária (COPOM) e seus efeitos sobre atividade econômica, inflação e taxa de juros. Para isso, utilizamos de ferramentas de análise textual para identificar surpresas narrativas, conjuntamente com diversos estudos diferentes que identificaram choques de política monetária no mesmo período de comunicações do Banco Central. Com os dados mencionados acima, utilizamos o método de projeção local para estimar efeitos de impulso-resposta sobre as variáveis econômicas. Nossos resultados demonstraram a importância de se estudar choques de efeito informação separadamente de choques de política monetária, e de outros ganhos ao analisar os choques de efeito informação específicos de alguns campos da economia.
  • How car rental companies affect car prices?
    (2023) Molero, Lucas Sena
    The car rental sector increased relevance for Brazilian automakers has raised questions on the trade-offs born out of this relationship. Using the covid-19 pandemic as a natural experiment setup and the differences in differences methodology we find that car models that are often sold to car rental companies faced higher depreciation relative to retail-oriented car models during the pandemic. We also find that new car prices behaved similarly for both groups. These results suggests that the trade-off for car manufacturers is limited.
  • Estudo do IVol-BR como preditor de retornos futuros do Ibovespa entre 2011 e 2022: uma abordagem utilizando vetores autorregressivos
    (2023) Orsoni, Tiago Barbosa
    A previsão de retornos futuros é desafio frequente para os agentes do mercado financeiro. Uma das variáveis utilizadas para previsão é o índice de volatilidade implícita do mercado acionário. O objetivo deste estudo é avaliar o poder preditivo do IVol-BR sobre diferentes períodos de retorno futuro do Ibovespa com a adição de variáveis macroeconômicas como preditoras e utilizando como metodologia a estimação de vetores autorregressivos, o teste de causalidade de Granger e as funções de resposta ao impulso. Os resultados obtidos mostram que o IVol-BR possui capacidade preditiva, mas com baixo impacto nos retornos futuros. Adicionalmente, confirma-se a capacidade preditiva do risco-país e das relações entre os diferentes períodos de retorno futuro entre si.
  • Desvios alocativos na gestão de fundos de pensão: análise do programa de auditoria contra a corrupção
    (2023) Fernandes Junior, Sergio Luiz Rossi
    As auditorias por sorteio da CGU permitiram que vários estudos analisassem os efeitos da corrupção nos municípios auditados. Como complemento, este trabalho analisou os efeitos destas auditorias na alocação de recursos dos fundos de Regime Próprio de Previdência Social. Dentre as variáveis de interesse, a quantidade de ativos existentes nos fundos, antes e depois das auditorias, apresentou uma redução para os grupos auditados em outubro de 2011 e fevereiro de 2015, indicando que para alguns grupos auditados, houve uma tendência dos fundos RPPS reduzirem na média em 0,7 a quantidade de ativos investidos em seu portfólio após o sorteio. Porém, esse valor não se mostrou economicamente relevante e, de modo geral, não há evidências de mudanças alocativas nos fundos RPPS, uma vez que o município tenha sido sorteado.
  • Fatores macroeconômicos e a taxa de falência agregada das FinTechs
    (2023) Diz, Patrícia Hirano
    FinTechs são startups que buscam soluções tecnológicas que favoreçam a eficiência e a redução de custos para os produtos da indústria financeira. As inovações propiciadas pelas FinTechs estão se consolidando como principal agente transformador dos serviços financeiros, pois a tecnologia proporcionada por tais negócios promove a ampliação do acesso aos diversos produtos deste segmento, estimula o emprego, a renda e o crescimento econômico. Por esta razão, as FinTechs têm atraído a atenção de investidores e acadêmicos nos últimos anos. Mas, ainda que tais startups estejam interessadas no sucesso de seus negócios, muitas falham e tornam-se insolventes. Perante esta realidade de elevado nível de falência, compreender os fatores que contribuem para a mortalidade destas organizações, pode ser uma questão importante para fundadores, instituições financiadoras ou formuladores de políticas públicas, visto que antecipar uma situação de risco é fundamental para desencadear ações preventivas ou alternativas que reduzam, em última instância, o custo de uma inevitável insolvência. Diante do contexto apresentado, este estudo analisou por meio de um modelo de regressão com dados em painel dinâmico, a relação entre os fatores macroeconômicos e a taxa agregada de falência das FinTechs dos dez maiores países em número total de startups segundo o site Startup Ranking (2022): Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Austrália, Índia, Alemanha, França, Brasil, Espanha e Indonésia, para o período compreendido entre 2010 e 2020. A amostra é composta por 9.970 FinTechs que declararam falência e 137.993 FinTechs ativas, totalizando 147.963 FinTechs. Os resultados demonstraram que as atividades do mercado de ações, a taxa de desemprego, a taxa de abertura de novas FinTechs, o índice de percepção da corrupção e a qualidade das regulamentações são determinantes da falência agregada das FinTechs e sugerem que fatores macroeconômicos podem influenciar o nível de insolvência dos países desenvolvidos de forma diferente dos países emergentes.
  • Redução na remuneração variável de trabalhadores autônomos e efeito sobre a produtividade: análise no mercado de corretores imobiliários
    (2023) Santos, Lucas de Almeida Pinho dos
    A produtividade de um trabalhador autônomo é diretamente impactada, tanto pelo valor, quanto pelo modelo de remuneração deste, além de características culturais e de mercado. Em diversos experimentos, é provado que, de maneira geral, um aumento na remuneração variável de um trabalhador tende a aumentar a produtividade deste. Neste estudo, foram utilizadas técnicas estatísticas para isolar o efeito específico da diminuição na fórmula de remuneração de um grupo de corretores imobiliários e interpretá-lo tanto do ponto de vista do trabalhador quanto da firma. Para tal, foram utilizados dados de atividades de corretores autônomos captados por uma empresa de tecnologia de compra e venda de imóveis em três grandes centros urbanos brasileiros. De fato, a produtividade destes trabalhadores é negativamente impactada nas diferentes variáveis consideradas dentro do cenário estudado. Ainda assim, prova-se que essa esperada redução na produtividade pode ser compensada pelo impacto positivo na estrutura de custos da firma, sendo a decisão ótima em a depender dos salários praticados e do poder de mercado da firma em questão.
  • Misvalutation e economia comportamental: empresas brasileiras pré e pós pandemia Covid - 19
    (2023) Giovanelli, Leonardo Gandur
    Este estudo tem como principal objetivo avaliar como a pandemia gerada pelo Covid 19 afetou a precificação de ativos brasileiros. Para isto são utilizados conceitos da economia clássica e da economia comportamental. A economia clássica considera que os preços dos ativos refletem toda informação pública e privada disponível. Além desta premissa, também considera que os agentes econômicos possuem tempo e recursos de forma que isto não seja um fator limitante na utilização da informação em benefício próprio ou para otimizar a gestão de uma carteira de investimentos. Desta forma anomalias no preço de ativos, como observadas em 2000 com a crise da internet ou em 2008 com a crise do subprime não deveriam ocorrer, pois os ativos estariam bem precificados, todavia, além das crises citadas, outras anomalias também ocorreram. Neste cenário que a economia comportamental passa a ser estudada de forma a complementar modelos tradicionais. A pandemia causada pelo Covid-19 iniciada em 2020 além da crise sanitária, também causou stress financeiro. Tendo o período pré-pandemia representado por 2019 e pós pandemia representado por 2021, este estudo compara a precificação de ações brasileiras dos setores de aviação, financeiro e varejo. A hipótese inicial é que o stress causado pela pandemia geraria pessimismo no mercado financeiro e ações passariam a ser precificadas com tendência de subavaliação. O resultado obtido confirma a hipótese inicial, uma vez que ações supervalorizadas passaram a ser bem precificadas ou subavaliadas.
  • Retorno e risco de investimentos em Startups de base tecnológica: uma visão empírica do mercado brasileiro
    (2023) Mendes, Gustavo Adolfo dos Santos
    A avaliação de risco e retorno de Startups mostra-se um desafio por falta de divulgação de valores de suas ações ou cotas, dado que o valuation destas é observado apenas quando há um evento de liquidez, causando efeito de stale-price. Ainda, quando o valuation é divulgado, a informação é geralmente autodeclarada e relativa às Startups com desempenhos significativamente superiores comparados às demais, causando um viés de seleção. A metodologia econométrica proposta pelo presente artigo trata o problema de atemporalidade da divulgação dos valuations, a fim de possibilitar análise de risco e retorno por meio de métodos de regressão linear, e aplica procedimento de Heckman para correção do viés de seleção. Nossos resultados mostraram-se consistentes para avaliar o comportamento do risco desses ativos e, com dados de Startups brasileiras, podemos observar tendência delas se comportarem como empresas growth stock, quando aplicado a regressão com os fatores de Fama e French.
  • Futebol como proxy para sentimento: evidência no mercado brasileiro de ações
    (2023) Mendes, Guilherme Mucci
    Este estudo tem por objetivo investigar a hipótese de que os resultados esportivos do Campeonato Brasileiro de futebol afetam o humor dos agentes econômicos e, por consequência, o mercado de ações. É proposta uma expansão do estudo feito por Bankers (2014). Essa relação é investigada utilizando dados diários da BM&F Bovespa, no período de 02 de Janeiro de 2003 até 31 de Março de 2021, e todos os jogos do Campeonato Brasileiro da Série A disputados nesse período. O método utilizado para análise é o de regressão linear múltipla em dois estágios. Usando esses modelos, não foram encontrados retornos anormais estatisticamente significativos no mercado de ações brasileiro após as partidas de futebol. Esses resultados indicam que não podemos descartar a hipótese de que o mercado de ações brasileiro seja, sob esse aspecto, eficiente. As conclusões estão em linha com o encontrado na literatura e vão de encontro com os resultado obtidos por Ashton, Gerrard e Hudson (2003) e Edmans, Garcia e Norli (2007) em trabalhos anteriores relacionados ao assunto.
  • Fintechs: determinantes do financiamento de venture capital no Brasil em diferentes estágios
    (2023) Silva, Dean Ribeiro da
    Fintechs são agentes precursores dos avanços tecnológicos no mercado financeiro e desempenham papel importante na inclusão financeira, especialmente em países emergentes. O sucesso de fintechs está condicionado à sua sobrevivência em ambientes muitas vezes desfavoráveis à iniciativa empreendedora, razão pela qual se faz necessário compreender os fatores econômicos e relacionados à fundação da fintech que impactam a incidência de eventos de captação de recursos em estágios iniciais da sua existência. Para entender os efeitos de variáveis econômicas, setores específicos de serviço prestado e outras características de cada fintech brasileira sobre a incidência de eventos de captação específicos de estágios iniciais das startups, este estudo aplicou o modelo de sobrevivência para riscos competitivos proposto por Fine e Gray (1999) e observou que a localização geográfica, o total investido no Brasil nas modalidades de private equity e venture capital, a captação de recursos do tipo seed e setores específicos de serviços contribuem para a incidência de captações do tipo pre-seed, seed e series A.
  • Aplicação do Isolation Forest como modelo não supervisionado para identificação de potenciais manipulações de preços no mercado de ações brasileiro
    (2023) Martinez, Carlos Henrique Bordignon
    Nos últimos anos, quando a taxa Selic chegou a níveis de 2,0%, o mercado financeiro se tornou uma alternativa atrativa para investidores pessoa física que buscavam rendimentos superiores a produtos atrelados a essa taxa. O assunto foi impulsionado pela mídia, por influenciadores em redes sociais e por parte de participantes do mercado que buscavam atrair o maior número de pessoas para investir no mercado financeiro. A alta visibilidade e vultuosos rendimentos prometidos, atraíram criminosos para prática de atividades ilícitas, que vão desde pirâmides financeiras até organização de grupos para manipulação de preços de ativos negociados em ambientes eletrônicos como a bolsa de valores. Esse contexto trouxe à tona a necessidade do aprimoramento de técnicas para identificação de manipulação de preço no ambiente de negociação eletrônica em todo o mundo, a fim de garantir a integridade e transparência para aqueles que utilizam o mercado financeiro como meio de investimento. Esse trabalho investiga a capacidade para identificação de potenciais manipulações, por meio da aplicação do Isolation Forest como um método não supervisionado de detecção de anomalias.
  • An Economic Analysis of the Regulation of Security Tokens in Brazil
    (2023) Savastano, Bruno Barreto Mesiano
    Everyday new kinds of digital assets are created around the world, each of them for a specific purpose, under a specific set of rules. One of these kinds of assets is the security token. Their regulation in Brazil under the jurisdiction of the CVM is the object of this study, which aims to contribute to the discussion by (i) compiling a critical review of prominent works that tackle the matter of digital asset regulation under the scope of Law & Economics; (ii) discussing the definition of some of the terms used in recent regulation; (iii) providing an updated outline of what the digital asset regulatory framework looks like; and (iv) doing a game-theoretical exercise to understand how security tokens should be regulated by the CVM. Results suggest that digital asset prices, trading volume and market size are negatively affected by news of regulation in different jurisdictions, especially for security tokens; jurisdictions with inclusive political institutions tend to regulate the matter of digital assets more carefully, whereas jurisdiction with extractive political institutions tend to ban it or not regulate it; Brazilian regulators have started regulating the matter of digital assets service providers and the CVM has issued a guidance on how the matter of digital assets should be interpreted, particularly under its jurisdiction; there is a lack of unity on how the world defines digital assets and related terms, as well as on how different jurisdictions regulate the matter, which can cause confusion for investors, especially because of a general use of functional definitions; the CVM should consider giving an economic incentive to private investors to incentivize high compliance, and, in turn, passing soft regulation on the matter, which is being accomplished currently with the regulatory sandbox.
  • Modelo de previsão de preço futuro de petróleo bruto nos Estados Unidos
    (2023) Guelman, Beatriz
    A indústria do petróleo ocupa um lugar de importância na economia mundial; segundo a Statistical Review of World Energy, publicada em 2021, mais de 80% da energia consumida no mundo é fruto de combustível fóssil. Dentro da indústria do petróleo, a economia americana e, consequentemente, o dólar ocupam um lugar de importância na indústria do petróleo principalmente após o ano de 1974. O entendimento do comportamento do petróleo e como ele se relaciona com o mercado financeiro é importante não apenas para empresas produtoras de mercadorias ou commodities, que são afetadas diretamente pela variação dos preços, mas também para investidores da bolsa, gerentes de portifólio e especuladores em geral; o petróleo é chave para a construção de portifólios bem diversificados e para decisões financeiras que maximizam retornos e otimizam as decisões de risco. O principal objetivo deste trabalho é examinar diferentes modelos de previsão para os preços futuros do petróleo nos Estados Unidos. Três modelos são examinados para identificar empiricamente o modelo com maior precisão e melhores resultados preditivos. Foram feitas previsões sob os modelos Autorregressivo e de Médias Móveis Integrado (ARIMA), Vetor Autorregressivo (VAR) e de Random Forest para os períodos de 01 de janeiro de 2019 a 01 de dezembro de 2019 e 01 de julho de 2021 a 01 de junho de 2022. O modelo VAR, se comparado aos três modelos selecionados e com os parâmetros utilizados, conseguiu descrever melhor o cenário econômico e o petróleo como um agente econômico e financeiro, levando em consideração seus componentes e relação com outros fatores. Contudo, o modelo de Random Forest tem maior sensibilidade em capturar as movimentações e os choques no preço, demonstrando quedas e altas ao longo do tempo.
  • Covered Interest Rate Parity on Latam Markets
    (2022) Saito, Lucas Kenji
    This study analyses the deviations from Covered Interest Parity (CIP) in most developed markets in Latin America (Brazil, Chile, Colombia, and Mexico). Seeking for similarities between the countries’ basis behavior the correlation was not found. All the countries have high volatility on the basis, with Colombia statistically holding the CIP for a band and Brazil with a persistent high mean deviation. On the macro-financial determinants, broad Dollar strength shows relevance on the deviations, but the impact on each country differs. The local interest rate spread with the funding currency (USD) interest rate is the factor that affects all the countries similarly. Although both of these factors show relevance within other emerging and developed markets, not being exclusive to the region. The lack of correlation between the deviations and the risk factors not explaining the countries similarly may indicate that regional factors are less relevant, being idiosyncratic factors more important.
  • Impacto da crise da covid-19 no risco e performance da indústria de fundos de investimento: evidência do mercado acionário brasileiro
    (2022) Guerra, Filipe Pereira Lago
    Este estudo buscou analisar 360 de fundos de ações brasileiros durante a crise da covid-19, mais especificamente se a performance dos fundos ajustada pelo risco e a exposição ao risco de mercado foram sistematicamente modificadas em decorrência da crise da covid-19. Verificamos se os gestores, alterando a sensitividade do Beta, conseguem obter uma melhor performance durante uma crise aguda nos mercados financeiros. Usando dados diários em painel, utilizamos a análise de retorno anormal pré-Covid e pós-Covid, assim como observamos as variáveis em janelas móveis de tempo. Os testes empíricos demonstram que os gestores alteram a sensibilidade à carteira de mercado, aumentando a exposição durante o período de crise, ainda que esta estratégia não seja suficiente para manter o retorno ajustado ao risco prévio à pandemia.
  • Business cycles, 𝐂𝐎𝟐 emissions, and Pigouvian taxes
    (2022) Kury, Felipe
    This paper uses the Dynamic Stochastic General Equilibrium (DSGE) model featuring a variable that captures energy produced from fossil fuels, in an economy with carbon tax applied under two tax rules scenarios: Laissez-Faire and Pigouvian tax rules. An externality, representing the energy produced from fossil fuel, is introduced in the baseline Real Business Cycle (RBC) model. Because of the added externality, an inefficient allocation takes place, and a Pigouvian tax rule is implemented as policy tool to manage overall fossil fuel energy consumption and effects. The study also explores the influences on macroeconomic aggregates under the two tax regimes proposed. Furthermore, the study provides an analysis of outcomes for both scenarios under two different shocks: Total Factor Productivity (TFP) and Price of energy produced from fossil fuel – Prices of WTI Crude Oil (West Texas Intermediate – US base Crude Oil) were used as a proxy to simulate price shocks on fossil fuels. Finally, the study shades a light on climate policies influence on outcomes over the business cycle and types of shock that matters for policy preference, it concludes with insights about the Pigouvian Tax implementation.
  • Covid-19 and bank deposits in Brazil
    (2022) Carvalho, José Maria Ferreira Botelho de
    This paper explores several perspectives on the surge in bank deposits experienced in Brazil during the COVID-19 pandemic. Using branch-level data on bank deposits, I test if the growth of each of the analyzed deposits (saving, demand and term deposits) and of total deposits are related to a higher county exposure to the pandemic or a higher incidence of cash transfers of the program “emergency financial aid”. I also study the importance of systemically important banks on the growth of deposits.
  • Expansão das fintechs e o impacto na rentabilidade dos bancos brasileiros
    (2022) Rangel, Frederico Chagas
    O objetivo desta pesquisa foi modelar como a expansão financeira das fintechs de crédito e a digitalização do setor bancário impactaram a rentabilidade dos bancos comerciais. Este estudo utiliza amostras de demonstração financeira de 85 instituições bancárias, demonstração financeira agregada das fintechs de crédito e dados da quantidade de transações via smartphones como proxy para a expansão da digitalização do setor no período de março/2011 a junho/2021. Foram aplicadas técnicas de estimação de painel dinâmico via Método Generalizado dos Momentos (GMM) em sistemas para avaliar o comportamento dos parâmetros obtidos na rentabilidade. Os modelos obtidos indicam significância estatística no aumento da rentabilidade dos bancos comerciais com a expansão das fintechs em quantidade, tamanho e, também, sobre a proxy de digitalização do setor com as transações via smartphone. Houve aumento da eficiência operacional no período, possível explicação do impacto positivo para os bancos comerciais com a expansão destes novos players, uma vez que o setor se beneficia em economias de rede. Já a expansão dos ativos líquidos de curto prazo como depósitos e investimentos indicaram impacto negativos para a rentabilidade dos bancos comerciais. Possíveis motivos para o resultado obtido são a competição pelos mesmos clientes entre bancos comerciais e fintechs de crédito sugerido pelo impacto negativo da liquidez destes novos players e a diminuição dos padrões de risco de crédito no período de estudo. Houve crescimento de crédito, porém sua qualidade diminuiu com o aumento das provisões para riscos de inadimplência, enquanto a eficiência operacional aumentou em linha com o esperado dado a digitalização do setor.
  • Investimento em fintechs: fatores aceleradores de financiamento no mercado de venture capital e private equity
    (2022) Souza, Matheus Linhares Barros de
    O sistema financeiro global tem sido transformado pelo avanço tecnológico e pela mudança constante no padrão de consumo, criando um ambiente favorável para o crescimento de empresas que entregam produtos financeiros por meio da tecnologia, as chamadas Empresas de Tecnologia do Ramo Financeiro (FinTechs). Porém, é crucial que essas empresas captem recursos para sobreviverem aos primeiros anos de fluxo de caixa negativo, então, torna-se fundamental entender os mecanismos de financiamento e os fatores que o impactam para entender o progresso desse mercado. Neste trabalho, foi realizada uma análise estatística utilizando o modelo de sobrevivência, analisando 10.367 empresas ao redor de 50 países de 2015 a 2022 para melhor entender como as características dos países e o nível de desenvolvimento de seus mercados contribuem para o recebimento de investimentos iniciais de Venture Capital e Private Equity. Foi observado que uma empresa fundada em um país emergente, por mais de um fundador, com alto índice de desenvolvimento econômico e menos de três anos de fundação têm maiores chances de receber seu primeiro financiamento VC/PE e, nos últimos três anos, gestores de fundos de investimentos tiveram preferência em investir em menos empresas, sugerindo aportes maiores por rodada.
  • Os determinantes da sobrevivência de startups em mercados emergentes
    (2022) Deliberato, Rodrigo de Souza
    Vivenciamos a era pós-digital, marcada pelo crescimento exponencial de tecnologias que transformaram a sociedade que conhecíamos. Para o mundo corporativo não foi diferente. Por ser ainda recente, a variedade de estudos referentes a determinantes de sobrevivência de empresas vem crescendo a cada ano, demonstrando sua crescente relevância para o mercado e a academia. Quando se trata de startups em mercados emergentes, este tópico se torna ainda mais atrativo dado o alto potencial de geração de empregos e crescimento econômico para os países em questão. A fim de ampliar a literatura neste âmbito, o presente trabalho teve como objetivo identificar os possíveis determinantes da sobrevivência de startups em mercados emergentes por meio de um estudo em que foram utilizados dados de 53999 empresas presentes em 24 países, entre os anos de 2010 e 2021, extraídos das bases de dados da empresa Cruchbase através da regressão de riscos proporcionais de Cox. O estudo levanta evidências de que as variáveis relacionadas a quantidade de funcionários, indústria, taxa média de empréstimo, investimentos em P&D do país, receita da empresa por funcionário, estágios de financiamento e quantidade de fundadores são estatisticamente significantes para a sobrevivência de startups em mercados emergentes e fatores os quais podem contribuir para tomadas de decisões de investidores e governos em criação de políticas de fomento ao mercado.