Produtividade italiana: um estudo sobre a estagnação

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Campos, Camila de Freiras Souza
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2019
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
A produtividade italiana encontra-se estagnada há mais de vinte anos. Ao compara-la com seus pares europeus, percebe-se que está estagnação não é compartilhada por outros países. Assim, discute-se neste trabalho, os principais motivos para a estagnação da produtividade italiana, por meio dos trabalhos de Lanau e Topalova (2016), Giordano, Lanau, Tommasino e Topalova (2015) e Hassan e Ottaviano (2018), que apontam para a ineficiência do governo, a alta regulamentação atrelada à baixa concorrência e a má alocação de fatores como principais causas da estagnação italiana. Os trabalhos permanecem atuais, pois pouco foi feito para alterar este contexto no país. Através da união dos artigos, este estudo busca agregar pontos em comum e aspectos de destaque que possam explicar a estagnada produtividade italiana.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação