Religião e renda: um estudo sobre o impacto econômico da filiação religiosa no Brasil

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Madalozzo, Regina Carla
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2019
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
A composição religiosa do Brasil vem mudando com o declínio da hegemonia católica. Dessarte, é interessante investigar o impacto que isso pode ter na economia do país, sendo que tal análise nunca foi realizada no Brasil. Com isso, este estudo tem o objetivo de verificar e quantificar essa relação entre composição religiosa do país e renda individual. Essa investigação não é trivial, pois a causalidade entre as variáveis não é clara. Existem estudos argumentando para ambas direções, de forma que pode haver bi-causalidade, implicando a existência da endogeneidade. Para contornar esse problema, foram utilizados dados agregados a nível municipal, em painel, utilizando os dados dos Censos Demográficos de 2000 e 2010. Para estimar o efeito da filiação religiosa na renda foram construídos modelos de efeitos aleatórios e efeitos fixos, com o logaritmo da renda média do município como variável resposta e os coeficientes das porcentagens da população filiada a cada religião como parâmetro de interesse. Um teste de Hausman evidencia que o modelo de efeitos fixos é o mais adequado. Dessa maneira, os resultados apontam que, no Brasil, a filiação religiosa não tem um efeito significante na renda.

Palavras-chave
Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Leite Neto, Fernando Ribeiro
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Sociais Aplicadas
Citação