O impacto de choques de políticas monetárias dos Estados Unidos nas economias latino-americanas

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Miguel Bandeira
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2021
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O papel que o Federal Reserve exerce sobre a economia global é de protagonista e sua política monetária e sinalizações impactam diretamente todos os países ao redor do mundo. Os impactos destes choques são diferentes entre os grupos de países, sendo mais forte em nações emergentes, como é o caso do Brasil e dos países na América Latina. Analisando uma extensa literatura disponível, este trabalho procura compreender como os choques de política monetária dos Estados Unidos impactam as economias da América Latina de 1990 até 2019. A literatura explica que após 1990 teve uma mudança na economia global, esta que tornou mais financialized e mais integrada com o papel de protagonista sendo conquistado pelo Estados Unidos e por sua moeda – o dólar. Boa parte da literatura existente foca nos impactos em economias avançadas e emergentes, mas sem uma distinção para regiões específicas, logo, sem uma análise concreta dos impactos na América Latina. Como o trabalho é focado nesta região e no período de 1990 até 2019, a metodologia usada foi a de projeções locais com choques de alta frequência de política monetária. Por conseguinte, os resultados encontrados são uma depreciação quase imediata na taxa de câmbio local. As outras variáveis da análise são dependentes dos modelos de transmissões financeiras e dos preços das commodities. A taxa de juros local, no período pré-crise de 2008, sofria um aperto dado um aumento da taxa de juros do Federal Reserve; porém, no período pós-crise, essa taxa de juros sofria um afrouxamento. A produção industrial tem um crescimento após um aumento da taxa de juros dos Estados Unidos, mas para economias mais abertas, com um modelo de transmissões financeiras intermediárias, essa produção sofre uma queda. Finalmente, a taxa de inflação tem uma queda para economias mais abertas para o comércio internacional.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Miguel Bandeira
Gino Abraham Olivares Leandro
Área do Conhecimento CNPQ
Citação