Os riscos do zero bound: uma análise das conjunturas americana e inglesa

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Silva, Marcelo Leite de Moura e
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2011
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Como resposta a crise financeira global e a forte desaceleração nas perspectivas econômicas, o Federal Reserve Bank e o Bank of England, assim como outros bancos centrais de países desenvolvidos, foram obrigados a reduzir, rapidamente, as taxas de juros nominal de seus países. Esta monografia busca compreenderquais os riscos gerados para essas economiasquando a política monetária condizente com a Regra de Taylor atinge o zero bound da taxa nominal de juros.O intuito é comparar o comportamento das conjunturas americana e inglesa durante o período pós-crise com o processo deflacionário observado na economia japonesa desde as últimas duas décadas.Ademais, uma vez que a redução da taxa nominal de juros de curto prazo não foi suficiente para reestabelcer os níveis pré-crise dessas economias, políticas monetárias menos tradicionais passaram a ser adotadas pelos respectivos bancos centrais. Este estudo traz ainda uma comparação entre as intenções e os impactos dos diferentes programas de quantitative easing colocados em prática pelos bancos centrais americano e inglês.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação