Depressão e decision-making: como a depressão impacta o processo de tomada de decisão?

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Madalozzo, Regina Carla
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2021
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
A literatura econômica sobre os impactos da depressão no processo de tomada de decisão ainda é bastante escassa e heterogênea. Isso dificulta a compreensão da Economia sobre o comportamento dos depressivos (uma parcela cada vez mais relevante da população), que, muitas vezes, não pode ser explicado pelos modelos econômicos clássicos. Para ajudar a minimizar esse problema, revisamos a literatura disponível sobre o tema, propondo uma organização que facilitasse a tradução da linguagem médica para a linguagem econômica. Encontramos evidências na literatura de que a depressão pode impactar o decision-making por três vias principais: preferências – via alterações da taxa de desconto intertemporal, aumento da desutilidade do esforço e redução da utilidade do consumo –, expectativas – via vieses cognitivos mais pessimistas e previsões mal-adaptativas – e restrições – via déficits cognitivos, motores e emocionais que levam à redução de tempo disponível e da produtividade. Essa pesquisa auxilia na melhor compreensão do comportamento das pessoas com depressão sob uma perspectiva econômica, mas deixa claro que ainda há muito a se desenvolver e aprofundar no conhecimento científico sobre o assunto.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Leite Neto, Fernando Ribeiro
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Sociais Aplicadas
Citação