Yield curve: poderoso instrumento de previsão de crises econômicas nos Estados Unidos

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Saddi, Vitoria Cristina Cardoso
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2019
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Tem-se verificado uma mudança de postura de países, instituições financeiras e empresas em relação ao apetite e tomada de risco, os quais vem buscando, cada vez mais, antecipar e, assim, se proteger de eventuais crises financeiras. Este estudo tem como objetivo analisar o poder de previsão que a yield curve possui por meio do cálculo da probabilidade de recessão futura nos Estados Unidos. Para tanto, como variável explicativa foi utilizado o spread entre a Treasury Note de 10 anos e a Treasury Bill de 3 meses. Além disso, foi adicionada ao modelo uma constante, como sugerido pela literatura, a fim de torná-lo mais preciso. Os dados coletados compreendem o período de janeiro de 1960 a fevereiro de 2019, entretanto, foram utilizados os dados até dezembro de 2007, tendo em vista que a crise de 2008 levou a uma queda do spread da curva de juros para níveis anormalmente baixos, o que poderia comprometer a interpretação dos resultados. Por fim, foi utilizado o modelo Probit para calcular as probabilidades de recessão futura nos Estados Unidos, levando em consideração o spread, 12 meses antes, e uma constante. Os resultados mostram que ambas as variáveis são relevantes para explicar a variável dependente, de modo que esse estudo pode confirmar que existe uma relação negativa entre o spread da curva de juros e a probabilidade de ocorrência de recessão nos Estados Unidos.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Mascolo, João Luiz
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Sociais Aplicadas
Citação