A adoção do regime híbrido de trabalho como efeito da pandemia e o controle de jornada dos empregados.

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Roque, Pamela Gabrielle Romeu Gomes
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2021
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O propósito primordial desse trabalho é analisar a alteração do regime de trabalho na empresa, mudando do presencial para o híbrido, como um efeito da pandemia e decorrente da gestão empresarial pelos administradores, além das consequências na relação empregatícia e o controle da jornada do colaborador. Para tanto, se propôs a analisar aspectos da liderança empresarial, métodos e técnicas empregadas pelos gestores para administrar a empresa e apoiar no processo decisório, analisando, especificamente, o papel e a relevância do empregado. Buscou, ainda, analisar tais pontos de gestão considerando o contexto da pandemia do Covid-19, causado pela contaminação mundial desse vírus, ensejando em relevantes mudanças, notadamente na atividade empresarial e tarefas profissionais. Na sequência, foi analisada a relação empregatícia no Brasil, requisitos para a sua caracterização e identificação das partes, bem como a obrigação do empregador em controlar a jornada do seu funcionário. Foram, ainda, apresentados os modelos de trabalho no Brasil e as suas evoluções ao longo dos anos, principalmente como efeito do desenvolvimento tecnológico e transformações sociais, destacando-se a pandemia atual. O último capítulo se propôs a analisar a aplicação do regime hibrido de trabalho como um efeito da pandemia, sendo uma tendência mundial a sua aplicação nas empresas. Além disso, foram indicadas as vantagens e desvantagens desse modelo, destacando-se que, em sendo adotado, irá agregar valor à companhia, passando a ser considerado como um benefício ao funcionário. Por fim, tendo em vista a ausência de regulamentação específica sobre esse regime de trabalho e a obrigação do empregador de controlar a jornada do colaborador, concluiu-se com a recomendação para que seja mantido o registro diário da jornada do colaborador no regime híbrido, inclusive nos dias em que o trabalho executado fora da empresa, mitigando possíveis riscos relacionados à jornada do empregado. Para o trabalho, foram realizadas pesquisas bibliográficas e documental, tratando sobre a liderança empresarial, relação empregatícia antes e durante a pandemia, bem como a tendência do regime após a sua conclusão e a conciliação com a obrigação do controle de jornada pelo empregador.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Sociais Aplicadas
Citação