Impactos da regulação da Segurança Privada no Brasil sobre empregabilidade dos vigilantes e competitividade das empresas

dc.contributor.advisorSANDRO CABRAL
dc.contributor.authorSouza, Renato De Oliveira
dc.coverage.spatialS�o Paulopt_BR
dc.creatorSouza, Renato De Oliveira
dc.date.accessioned2021-09-13T03:13:11Z
dc.date.accessioned2020-10-07T21:30:55Z
dc.date.available2021-09-13T03:13:11Z
dc.date.available2020
dc.date.available2020-10-07T21:30:55Z
dc.date.issued2020
dc.date.submitted2020
dc.description.abstractCom o objetivo de contribuir para o entendimento dos impactos de Políticas Públicas sobre empregabilidade e competitividade das empresas, esse estudo avaliou os efeitos da regulação da Polícia Federal sobre a Segurança Privada, na perspectiva das teorias do Capital Humano e da Visão Baseada em Recursos. O estudo analisou os impactos das alterações na legislação implantadas em 2013, que instituiu uma avaliação psicológica de caráter eliminatório para os vigilantes e aumentou a carga horária e o conteúdo dos cursos bianuais obrigatórios. A base de dados compreendeu os anos de 2008 a 2017 e foi analisada através da metodologia de diferenças em diferenças (DID). O grupo tratamento foi composto pelos vigilantes e o grupo controle pelos porteiros, por ser uma atividade considerada complementar ou substituta, sendo parte do escopo das empresas de segurança, mas não regulada pela Polícia Federal, totalizando 10 milhões de indivíduos. Os resultados indicam que, em um mercado intensivo em capital humano não qualificado, porém com piso salarial acordado coletivamente, a regulação impactou positivamente a empregabilidade de vigilantes, aumentando o tempo de permanência no emprego e reduzindo a probabilidade de demissão por justa causa em comparação ao grupo de controle. Na perspectiva das empresas, os resultados indicam impactos positivos gerados pela regulamentação com a redução do turnover e do turnover voluntário, mas com respostas diferentes por tamanho e tempo de atividade das empresas: empresas de porte médio e com tempo de atuação entre 11 e 15 anos beneficiam-se mais da nova regulamentação em comparação a empresas maiores e mais experientes. Estes resultados contribuem para a discussão sobre como políticas públicas afetam de forma heterogênea a captura de valor por indivíduos e firmas.pt_BR
dc.description.otherIn order to contribute to the understanding of the impacts of Public Policies on employability and competitiveness of companies, this study evaluated the impact of the Federal Police's regulation on Private Security, from the perspective of the theories of Human Capital and the Resource-Based View. The study analyzed the impacts of changes in regulations implemented in 2013, which instituted an eliminatory psychological assessment for security guards and increased the workload and the content of mandatory biannual courses. The dataset comprised the years of 2008 to 2017 and the method used to analyze was the difference in differences (DID). The security guards were the treatment group and the control group were the gatekeepers, as it is an activity considered complementary or substitute, being part of the scope of security companies, but not regulated by the Federal Police, totaling 10 million individuals. The results indicate that, in an intensive Human Capital market, characterized by the practice of minimum wage, the regulation positively influenced the employability of the security guards, increasing the job tenure and reducing the probability of just cause dismissal compared to the control group. From the companies' perspective, the results indicate a positive impact with the reduction of turnover and voluntary turnover, but with different responses by size and time of activity of the companies : medium-sized companies and with time between 11 and 15 years they benefit more from the new regulation compared to larger, more experienced companies. These results contribute to the discussion on how public policies heterogeneously affect individuals and firms.pt_BR
dc.format.extent63 p.pt_BR
dc.identifier.urihttps://www.repositorio.insper.edu.br/handle/11224/2599
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rights.uriTODOS OS DOCUMENTOS DESSA COLEÇÃO PODEM SER ACESSADOS, MANTENDO-SE OS DIREITOS DOS AUTORES PELA CITAÇÃO DA ORIGEM.pt_BR
dc.subjectcapital humano, turnover, treinamento, estratégia empresarial, empregabilidade, competitividade.pt_BR
dc.titleImpactos da regulação da Segurança Privada no Brasil sobre empregabilidade dos vigilantes e competitividade das empresaspt_BR
dc.typemaster thesis
dspace.entity.typePublication
local.contributor.boardmemberRibeiro, Priscila Fernando
local.contributor.boardmemberLUCAS MARTINS NOVAES
local.contributor.boardmemberTeodorovicz, Thomaz
local.typeDissertaçãopt_BR
relation.isAdvisorOfPublication76c81ecd-5a8e-48de-9d12-b62cebc2e626
relation.isAdvisorOfPublication.latestForDiscovery76c81ecd-5a8e-48de-9d12-b62cebc2e626
relation.isBoardMemberOfPublication128ca8db-42f9-48cb-a0a5-02028ca4e870
relation.isBoardMemberOfPublication.latestForDiscovery128ca8db-42f9-48cb-a0a5-02028ca4e870
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
Dissertação _ Renato de Oliveira Souza.pdf
Tamanho:
847.11 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
N/D
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.71 KB
Formato:
Plain Text
Descrição: