Estudo de modelos de apreçamento de ativos de risco antes e depois da crise financeira de 2008 no mercado brasileiro

Carregando...
Imagem de Miniatura
Autores
Venezuela, Maria Kelly
Bortoluzzo, Maurício Mesquita
Nakamura, Wilson Toshiro
Orientador
Co-orientadores
Tipo de documento
Working Paper
Data
2016
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Este artigo faz um estudo comparativo entre três modelos de apreçamento de ativos de risco, o CAPM de Sharpe-Lintner, o modelo de 3 fatores de Fama e French e o modelo de 4 fatores de Cahart. Apresentamos uma metodologia de alocação dos ativos nas carteiras para mercados emergentes. Diferente de estudos anteriores, o foco da comparação dos modelos está em suas capacidades de previsão. O período foi subdividido para tornar possível a análise dos desempenhos nos períodos da crise financeira de 2008, anterior e posterior à crise. Os resultados apontam para um melhor desempenho dos modelos multifatoriais em todos os períodos. Para o período pós-crise, o modelo de 4 fatores apresenta uma melhora de 36,85% na qualidade de previsão comparado ao modelo de 3 fatores.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Exatas e da Terra
Citação