Gestão da Dívida Corporativa: um olhar para as empresas de capital aberto no Brasil de 2010-2019

dc.contributor.advisorADRIANA BRUSCATO BORTOLUZZO
dc.contributor.authorSantos, João Daniel Azevedo Dos
dc.coverage.spatialSão Paulo, SPpt_BR
dc.creatorSantos, João Daniel Azevedo Dos
dc.date.accessioned2021-09-13T03:22:54Z
dc.date.accessioned2021-05-23T20:47:59Z
dc.date.available2021-09-13T03:22:54Z
dc.date.available2020
dc.date.available2021-05-23T20:47:59Z
dc.date.issued2020
dc.date.submitted2020
dc.description.abstractEste estudo busca compreender o nível de gerenciamento das dívidas corporativas pelas empresas brasileiras de capital aberto entre 2010 a 2019, componente relevante para uma estrutura de capital ideal e como fonte de crescimento. Neste trabalho foi avaliado se as firmas realizam a gestão do seu perfil de endividamento, evitando a concentração de vencimentos em uma mesma faixa de tempo, onde os resultados encontrados sustentam que as empresas locais não demonstram estatisticamente preocupações nas concentrações de vencimentos no momento da contratação de novas dívidas. Adicionalmente, foi verificado se a existência de choques exógenos ao risco de rolagem das dívidas, como a perda do grau de investimento do Brasil em 2015, mudou o comportamento das firmas ao longo do tempo, alterando a dispersão das dívidas como um todo. Os resultados encontrados neste modelo sustentam que as companhias brasileiras possuem uma tendência de maior concentração da dívida no curto prazo, do que o contrário, independentemente da existência ou não de choques observados no período.pt_BR
dc.description.otherThis paper aims to understand the management level of the corporate debt by public Brazilian companies between 2010 and 2019, which is an important aspect of an optimal capital structure and as a source of growth. It has been assessed if the firms manage their corporate debt profile, preventing the maturity concentration in the same bucket of time. The results found support that the local companies do not show statistically concerns about clustering on the same maturity when issuing new debts. Moreover, it was verified if the occurrence of an exogenous shock to the rollover risk, like the Brazil´s downgrade on 2015, changed the firm behavior across time, modifying the dispersion of debt maturities. The outputs of this model sustain that local firms have a trend of greater concentration of debts in the short-term, independently of the occurrence of an exogenous shock of the period.pt_BR
dc.format.extent51 p.pt_BR
dc.identifier.urihttps://www.repositorio.insper.edu.br/handle/11224/2847
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rights.uriTODOS OS DOCUMENTOS DESSA COLEÇÃO PODEM SER ACESSADOS, MANTENDO-SE OS DIREITOS DOS AUTORES PELA CITAÇÃO DA ORIGEM.pt_BR
dc.subjectEstrutura de capital. Gerenciamento do perfil da dívida. Risco de rolagem. Choque exógeno.pt_BR
dc.subjectCapital structure. Debt profile management. Rollover risk. Exogenous shockpt_BR
dc.titleGestão da Dívida Corporativa: um olhar para as empresas de capital aberto no Brasil de 2010-2019pt_BR
dc.typemaster thesis
dspace.entity.typePublication
local.contributor.boardmemberGonçalves, Adalto Barbaceia
local.contributor.boardmemberSheng, Hsia Hua
local.typeDissertaçãopt_BR
relation.isAdvisorOfPublicationccfd47d5-bd80-4464-98ce-629abb672e3d
relation.isAdvisorOfPublication.latestForDiscoveryccfd47d5-bd80-4464-98ce-629abb672e3d
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
Joao Daniel Azevedo.pdf
Tamanho:
516.75 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
N/D
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.71 KB
Formato:
Plain Text
Descrição: