Pré-escola e background familiar, complementos ou substitutos?

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2009
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Este estudo tem como objetivo analisar o sistema educacional brasileiro com foco nos diferentes impactos que a freqüência dos alunos à pré-escola tem sobre a proficiência das crianças, quando esses alunos são separados de acordo com a escolaridade das mães e o tipo de escola que freqüentaram (pública ou privada). Para tal, são utilizados dados do SAEB de 2003 e da PPV de 1997. Depois de análise descritiva dos dados, mostra-se que existem profundas diferenças regionais no sistema educacional no Brasil e percebe-se relação positiva entre o aumento da escolaridade da mãe e a freqüência de crianças nos primeiros estágios de educação (pré-escola e maternal). Após o estudo econométrico, destaca-se que a freqüência à pré-escola é uma variável que vai perdendo impacto positivo sobre a proficiência à medida que o aluno evolui nos ciclos escolares. Além disto, o impacto da pré-escola sobre a proficiência é maior para alunos que são filhos de mães mais educadas. Por fim, o impacto tende a ser maior para os alunos que estudam em escolas privadas.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Andrade, Eduardo de Carvalho
Madalozzo, Regina Carla
Área do Conhecimento CNPQ
Citação