Desigualdade de renda e IPTU nos municípios brasileiros

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2016
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Essa monografia busca analisar o efeito da desigualdade de renda municipal sobre a arrecadação do IPTU. A teoria da economia política (institucional) mostra que nações com instituições inclusivas são mais adeptas ao desenvolvimento econômico. A partir tanto de uma revisão da literatura existente, quanto de uma análise empírica, o presente trabalho visa estudar a natureza das instituições brasileiras sob a ótica do rent seeking na esfera municipal. Usando dados de PIB per capita, coeficiente de GINI e IPTU, e técnicas econométricas para dados em painel para os anos de 2000 e 2010, encontrou-se evidências de que municípios mais desiguais possuem uma menor arrecadação do IPTU. Os resultados mostram que a elasticidade do IPTU em relação à desigualdade é de -2,5, ou seja, um aumento de 1% na desigualdade irá gerar, em média, uma redução de 2,5% no IPTU per capita – ceteres paribus. Tal implicação é condizente com a presença de instituições extrativas, menos próprias ao desenvolvimento econômico, nas quais grupos de interesse influenciam política e economicamente a sociedade de modo a obter maiores benefícios privados.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Madalozzo, Regina Carla
Moita, Rodrigo Menon Simões
Área do Conhecimento CNPQ
Citação