Vantagem ou iguais: um estudo sobre a desigualdade de gênero nas premiações do tênis profissional

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Ferreira, Luciana Carvalho de Mesquita
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2019
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Este estudo irá analisar o diferencial das premiações dos circuitos masculinos e femininos de tênis, pegando o recorte dos 200 atletas mais bem ranqueados do masculino e do feminino ao final de 2018, sendo o Top100 do circuito masculino e o Top100 do circuito feminino. E para responder à pergunta se os homens de fato recebem mais que as mulheres no circuito mundial de tênis, utilizamos primeiro como metodologia regressões múltiplas por meio de MQO para cada gênero e uma global, controlando por diversas características. Por fim, realizamos uma decomposição de Oaxaca-Blinder para entendermos qual parcela da diferença é explicada pelo diferencial de característica e qual é não explicada. Com 99% de confiança ou 1% de significância, os resultados mostram que há de fato uma diferença na premiação entre os gêneros, sendo que a decomposição de Oaxaca-Blinder nos mostrou que essa diferença é na sua totalidade não explicada, o que pode representar algum tipo de discriminação, com os homens recebendo em média 32,7% a mais que as mulheres no ano de 2018.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Brito, Ricardo Dias de Oliveira
Área do Conhecimento CNPQ
Citação