Testes empíricos das teorias de pecking order e trade off estático em companhias fechadas brasileiras

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Sanvicente, Antonio Zoratto
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2014
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
A avaliação empírica das teorias de estrutura de capital conta com vasta literatura publicada nacional e internacionalmente. Neste estudo, objetivou-se avaliar a aderência às teorias de trade off estático e pecking order nas decisões de financiamento de uma amostra do setor da indústria mecânica brasileira para o período de 2008 a 2012, com a inclusão, em sua maioria, de dados de companhias fechadas. A análise foi baseada no estudo dos fatores determinantes tradicionais do endividamento, como lucratividade, tangibilidade, tamanho, oportunidades de crescimento e benefício fiscal extra dívida. A partir dos modelos propostos, são encontradas evidências de que o comportamento das empresas fechadas deste setor é aderente à teoria de pecking order quando considerado o endividamento de longo prazo e total, enquanto que para empresas abertas existem elementos favoráveis a ambas teorias de estrutura de capital.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação