Da perda de credibilidade à reafirmação da autoridade monetária: evidências de mudanças nas preferências do Banco Central Brasileiro (2010-2018)

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Martins, Sérgio Ricardo
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2018
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O Banco Central Brasileiro passou a exercer funções políticas nos mandatos presidenciais de Dilma Rousseff. A autoridade monetária optou por perseguir metas implícitas de crescimento, associadas à Nova Matriz Econômica, instaurada desde os últimos anos do presidente Lula. A alteração do comportamento do BCB implicou em uma forte desancoragem das expectativas daqueles agentes, quanto às verdadeiras funções da autoridade monetária. Apenas após o processo de impeachment, o BCB retomou as rédeas de sua política de juros e foi capaz de retomar a credibilidade dos agentes econômicos. O seguinte estudo visa contemplar a mudança nas preferências do BCB, com um peso menor dado à perseguição de metas de inflação durante o período Tombini e, posteriormente, uma maior responsabilidade da mesma autoridade quanto a suas metas na administração de Goldfajn. A análise é feita sob o espectro teórico de Svensson (1996) com a abordagem de uma estimação em dois estágios, ambos via Filtro de Kalman.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Sociais Aplicadas
Citação