Estrutura de Capital em Períodos de Crises: Efeitos da pandemia na estrutura de capital das empresas brasileiras de capital aberto

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2022
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Este estudo tem por objetivo entender as mudanças observadas anteriormente e posteriormente a pandemia do COVID-19 na estrutura de capital das empresas brasileiras de capital aberto – ou seja, com ações negociadas na bolsa de valores brasileira (BM&FBovespa). Para tal, a literatura utilizada, em sua maioria, tem foco no efeito de outras crises financeiras, como a de 2008 por exemplo, para entender quais os determinantes da estrutura de capital que devem ser analisados no modelo, sendo estes: lucratividade, tamanho, potencial de crescimento, tangibilidade e volatilidade (risco). Isto posto, propõe-se, também, um modelo de regressão em painel com dados públicos agregados dos tais determinantes, bem como da relação de capital próprio e de terceiros de cada empresa nos dois períodos: antes e depois da pandemia do COVID-19. Após validação teórica e empírica, a conclusão é de que há, de fato, efeito dos determinantes na composição da estrutura de capital das empresas, bem como efeito da pandemia nesta.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Exatas e da Terra
Citação