Governança corporativa influencia os retornos e a volatilidade das ações de uma empresa?

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2018
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Este artigo estuda a influência de diferentes níveis de governança corporativa sobre os retornos e a volatilidade das ações de empresas brasileiras listadas na B3. O artigo concentra-se no estudo de eventos, selecionados como o momento em que uma empresa altera o seu nível de governança corporativa. As hipóteses testadas são as de que (i) níveis mais altos de governança corporativa estão associados a aumento de valor das companhias e (ii) a menor volatilidade em suas ações. Para testar o impacto da governança corporativa sobre o valor das empresas é utilizada a abordagem de estudos de evento com retornos anormais acumulados, na qual é comparado o retorno verdadeiro de uma ação após a sua reclassificação de governança corporativa com o retorno esperado para ela. Já para testar o impacto sobre a volatilidade das ações é estimado um modelo TGARCH, da família de modelos auto-regressivos para heterocedasticidade condicional (ARCH), em que o threshold é a data de reclassificação de governança corporativa. Os resultados não trouxeram evidências estatisticamente significantes que suportem as hipóteses. Apesar dos fundamentos teóricos indicarem para tais efeitos, a alta volatilidade das ações brasileiras e as grandes diferenças de liquidez pré e pós adesão aos níveis mais elevados de governança corporativa são motivos para não observá-los empiricamente.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Pagano, Leonardo
Área do Conhecimento CNPQ
Citação