Micropoupança e combate à pobreza: análise do papel da abordagem das capacitações e da economia comportamental no debate sobre microfinanças e desenvolvimento

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Muramatsu, Roberta
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2013
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
A pobreza é um fenômeno que assola a humanidade desde sempre, não existindo até agora uma resposta concreta que venha a direcionar quais políticas devem ser adotadas por policy makers que busquem diminuir o nível de privação material e de bem-estar da sociedade. Dada esta‘‘ lacuna’’ de conhecimento, o intuito desta monografia é colaborar na reflexão sobre elementos capazes de melhorar nossa compreensão acerca do complexo fenômeno da pobreza, além de estratégias de combate à mesma. Com a ajuda do ferramental fornecido pela Economia Comportamental e Abordagem das Capacitações, foi possível concluir que a formulação de instituições que busquem quebrar não apenas barreiras externas quanto internas aos indivíduos permitem que exista um maior acesso dos pobres a uma vida mais digna, uma vez que promovem a expansão de suas capacitações. Estas novas instituições devem levar em conta a dificuldade do processo de tomada de decisão dos pobres, além de implementar de serviços de poupança e não apenas crédito aos pobres. Portanto, sugere-se como forma de política pública a ser adotada pelos policy - makers “doses leves” do chamado paternalismo libertário, combinadas a serviços de micropoupança

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação