China “SHOCK”: O impacto na produtividade setorial dos países emergentes

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2019
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Analisou-se o impacto na produtividade de três setores da economia em países emergentes acerca do acelerado crescimento do comércio com a China entre os anos de 2001-2010, identificando separadamente os efeitos dos canais de exportações e importações. Nesse trabalho foi utilizado uma visão de dados country-sector para seis países e três setores e, similarmente aos autores Autor, Dorn e Hanson (2013), usou-se variáveis instrumentais para explicar as variações exógenas no comércio com a China, instrumentando exportações para (e importações da) China em um dado setor-pais com a média de exportações para (e importações da) China no mesmo setor para os demais países emergentes da amostra. Os dados foram extraídos das bases do WORLD KLEMS Data e World Integrated Trade Solutions (WITS). Com isso, através dos métodos de mínimos quadrados em um estágio e em dois estágios tentou-se estimar o impacto das exportações e importações na produtividade setorial. Foi possível identificar uma estimação importante e positiva para o canal de Exportação na produtividade, enquanto que os resultados para o canal de Importação tiveram impactos ambíguos. De maneira geral, os resultados pontuam para os ganhos com o comércio livre entre os países, sugerindo uma política mais ativa no papel de facilitar a transição de trabalhadores e produtos entre as nações.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Sociais Aplicadas
Citação