Global value chains e o caso do Brasil

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2015
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O objetivo desse estudo é comparar a participação do Brasil com a de outros países na fragmentação do processo global de produção (Global Supply Chain). Na análise descritiva, constarão as variáveis criadas pela OECD em parceria com a WTO que indicarão o valor adicionado por cada país no comércio internacional. De modo geral, busca-se compreender a integração e associação das economias no intercâmbio de bens e os principais aspectos determinantes das Global Value Chains. Para tanto, a balança comercial apresenta importante papel na avaliação da participação de cada país em termos de valor adicionado nas exportações e importações. No caso, surgem como principais resultados que variáveis macroeconômicas apresentam diferentes elasticidades com relação ao valor adicionado aos bens e serviços a serem exportados entre si e ao longo do tempo. Nível de emprego e investimento em ativos fixos mostraram-se variáveis relativamente influentes no valor adicionado às exportações, reforçando a premissa de que esses são fatores importantes na cadeia de produção. Ainda, conclui-se que o Brasil especificamente manteve-se aproximadamente invariante ao longo do tempo com relação aos seus parceiros comerciais, possivelmente por questões de política interna que não puderam ser contempladas neste trabalho.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Souza, Danilo Paula de
Área do Conhecimento CNPQ
Citação