Estudo empírico da existência de prêmio de risco sistemático em títulos de dívidas corporativas brasileiras

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2017
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Mensurar assertivamente o spread de crédito observado em títulos de dívida, sempre foi tarefa difícil e que intriga investidores ao redor do mundo. Sabe-se que diversos componentes afetam o prêmio requerido por investidores ao compor suas carteiras com tais instrumentos, entre eles destacam-se: o risco de crédito, ou seja, a percepção quanto a capacidade creditícia do emissor em honrar suas dívidas e o risco de liquidez, a capacidade do detentor da dívida em zerar sua posição pelo valor de mercado do papel, ambos características individuais de cada emissão. Dessa forma, o presente trabalho pretende avaliar se existe um risco sistemático, comum a uma carteira de debêntures no mercado brasileiro. Ao aplicar o método utilizado por Elton et al (2001), verificou-se que o risco sistemático, representado pelo modelo de Fama- French de três fatores, possuiu pouco poder de explicação sobre o spread residual, isolado do fator crédito, contrastando com o obtido pelos autores ao aplicar o modelo no mercado norte-americano. Entretanto, foi possível notar a existência de risco de liquidez na amostra bem como respostas satisfatórias para o índice de mercado do modelo de Fama-French de três fatores, corroborando com trabalhos que exploraram o tema para o mercado brasileiro.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação