O mercado de crédito agrícola no Brasil: estrutura e dificuldades

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2017
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
A eficiência do setor agrícola brasileiro, que por tanto tempo, foi a base e motor do desenvolvimento econômico do país, vêm sendo testada nos últimos anos. O crescente aumento de demanda provocado pela globalização e pelo aumento populacional vem exigindo, cada vez mais, que os agentes desse mercado tenham “vida saudável”. Isto está diretamente ligado ao volume e preço do crédito disponível para o financiamento da atividade. O presente estudo buscou, por meio de uma análise qualitativa, avaliar quais agentes ofertantes de crédito são capazes de reduzir os custos implícitos a uma transação de empréstimo, e assim oferecê-lo a um menor preço. Foram definidos como agentes do mercado de crédito agrícola os bancos comerciais, as cooperativas de crédito, as empresas inseridas nos complexos agroindustriais, como as processadoras e produtoras de fertilizantes, e o governo. Concluiu-se que, as cooperativas de crédito e as empresas dos sistemas agrícolas possuem vantagens comparativas substanciais na redução das fricções provenientes de uma transferência de crédito, mas, em contrapartida, são comprometidas por um ambiente institucional instável com presença excessiva do Estado.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Ferreira, Tiago Fischer
Área do Conhecimento CNPQ
Citação