The face of the vote: how the facial features of candidates influence the decision of voters

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Tese
Data
2021
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Nesta dissertação, avalio se a aparência facial dos candidatos é relevante nas eleições brasileiras, usando um banco de dados exclusivo, com mais de 1,5 milhão de imagens de políti cos concorrendo a deputado estadual e federal, vereadores e prefeitos. Utilizo uma abordagem multidisciplinar para combinar ferramentas que vão da biologia à visão computacional, incluindo psicologia e ciência política. A diversidade de contextos sócio-econômicos e étnicos do País permite uma análise bastante heterogênea das características faciais dos políticos brasileiros. Mostro que os candidatos diferem significativamente na aparência em várias dimensões, como cargo político, ideologia ou localização. Em seguida, exploro a relação entre a aparência facial dos candidatos e seu desempenho em eleições reais. Em primeiro lugar, investigo o efeito diferencial da aparência nas eleições quando candidatos a prefeitos ou vereadores aparecem ou não na TV. Mostro que a aparên cia facial dos políticos é de fato uma heurística importante para os eleitores. No entanto, considero que esse mecanismo revela um viés de gênero implícito na seleção dos candidatos: a aparência dos candidatos do sexo masculino pouco ou nada importa, enquanto a aparência das mulheres é um fator relevante. Além disso, candidatas do sexo feminino com traços faciais masculinos têm uma vantagem sobre suas concorrentes com rostos de aparência mais feminina. Quando exploro a het erogeneidade das condições socioeconômicas brasileiras para investigar a importância da aparência, encontro que em localidades com menor renda e população menos escolarizada, os eleitores recorrem mais à aparência dos candidatos como mecanismo de decisão. No entanto, também mostro que esse mecanismo não é racional para os eleitores, pois escolher candidatos com base em sua aparência não resulta na eleição de políticos de melhor qualidade. Pelo contrário, mostro que homens com boa aparência têm maior probabilidade de se envolver em corrupção e arrecadar menos fundos para seus municípios do que prefeitos menos atraentes. Além disso, encontro que municípios governados por mulheres com características faciais masculinas (a principal característica valorizada pelos eleitores nas urnas) arrecadam menos recursos em média. Finalmente, identifico o efeito da aparência dos candidatos em seu sucesso eleitoral quando os eleitores menos escolarizados aumentam sua partici pação política. Mostro que a introdução do voto eletrônico no Brasil, ao facilitar a tarefa de votar para essa população em particular, aumentou a proporção de votos obtidos por candidatos de boa aparência. Ou seja, onde a nova tecnologia de votação foi adotada, a aparência média dos candidatos do sexo masculino para a Câmara dos Deputados era mais simétrica e típica e eles tinham traços faciais mais masculinos do que os candidatos nas cidades onde ainda se votava com cédulas de papel.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Inglês
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Sociais Aplicadas
Citação