Competitividade brasileira em bens primários (quais os reflexos da especialização nesse setor para o desenvolvimento do país?)

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2013
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Teorias de desenvolvimento econômico em grande parte das vezes defendem a industrialização como forma de se promover o desenvolvimento econômico (Teoria Cepalina). Contudo, Hummels e Klenow (2005) defende o uso de indicadores como Margem Extensiva (variedade de bens exportados) e Margem Intensiva (quantidade e preços de bens exportados) como base de estudo da nova corrente de empirical trade para analisar se a especialização em bens primários promoverá o desenvolvimento econômico. Utilizando dados de exportações de todos os países do mundo provenientes da United Nations Comtrade dos anos de 2000, 2007 e 2010 verifica-se que a especialização está presente no setor primário e esta é feita com base nas vantagens competitivas de cada país. Observa-se assim, que derivando a margem intensiva se obtêm o índice preço e índice quantidade que ao longo dos anos analisados mostraram um aumento das quantidades exportadas e uma diminuição dos preços destas.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação