Dinâmica da análise de risco no mercado de ações

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Caetano, Marco Antonio Leonel
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2011
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Neste trabalho estudamos a dinâmica do mercado financeiro e avaliamos medidas de intervenção externa visando o combate a crises financeiras. A metodologia adotada foi a de modelos baseados em agentes computacionais, em contraposição aos modelos econométricos tradicionais. O modelo estudado, proposto por Bagley (1992) e modificado por Caetano (2011), tem origem na Química e descreve como ocorre a reação entre polímeros A e B, na presença de um catalisador, formando um polímero C. A analogia com o mercado financeiro é feita de maneira que os polímeros são interpretados como sendo três bolsas de valores: Hang-Seng, Dow Jones e Ibovespa no período entre setembro de 2007 e setembro de 2010. O sistema de equações diferenciais de primeira ordem não lineares foi resolvido utilizando o método de Runge-Kutta de quarta ordem e seus parâmetros identificados utilizando o método proposto por Nelder-Mead programado em Matlab. A análise de Monte Carlo, onde se considera que o FED (Federal Reserve) pode intervir na economia norte-americana injetando dinheiro no mercado mostrou efeitos positivos nos índices de bolsa de valores dos EUA e do Brasil. Os resultados do estudo do VaR (Value-at-Risk) indicam que o risco sistêmico diminui quando há intervenção externa. Entretanto, apesar dos resultados das simulações indicarem que o intervencionismo é capaz de combater crises financeiras, ainda permanecem dúvidas a respeito do impacto dessas medidas em termos de risco moral (moral hazard) nos agentes econômicos.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação