O Impacto de acionistas estrangeiros no desempenho de empresas brasileiras de capital aberto

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Okimura, Rodrigo Takashi
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2017
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Cada vez mais, a abertura de alguns setores ao capital estrangeiro vem sendo discutida na mídia e na política. Em 2015 foi publicada a Lei nº 13.097/15 que permite que empresas estrangeiras participem, inclusive como controladoras, dos empreendimentos de assistência à saúde. O setor de companhias aéreas também vem sendo alvo de discussões para a abertura total ao capital estrangeiro, através da PL 2724/2015. Neste sentido, este trabalho tem como objetivo analisar o impacto de acionistas estrangeiros com participação em empresas de capital aberto listadas na BM&FBOVESPA durante os anos de 2001 a 2016. Foram considerados apenas acionistas com participação do capital social total superior a 5%. Como forma de medir o impacto, foram utilizadas as seguintes varáveis de desempenho, risco e retorno: Q de Tobin, Beta, ROE e ROA. As análises foram feitas a partir de regressões com dados em painel. Os resultados trouxeram evidências estatísticas positivas quanto ao impacto de acionistas estrangeiros nas variáveis de desempenho Q de Tobin

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Okimura, Rodrigo Takashi
Pagano, Leonardo
Área do Conhecimento CNPQ
Citação