Revisitando a Mobilidade Intergeracional de Educação no Brasil

Carregando...
Imagem de Miniatura
Autores
Mahlmeister, Rodrigo
Ferreira, Sergio Guimarães
Veloso, Fernando
Komatsu, Bruno Kawaoka
Orientador
Co-orientadores
Tipo de documento
Relatório de pesquisa
Data
2017
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Neste artigo, apresentamos evidências acerca da mobilidade intergeracional no Brasil, descrevendo os dados sobre o tema fornecidos pela PNAD de 2014 e os comparando com os da PNAD de 1996, que foram analisados por Veloso e Ferreira (2003) – estudo no qual o presente trabalho está baseado. Verificamos que o grau de mobilidade continua a variar entre regiões e raças, ainda que as discrepâncias sejam hoje menos pronunciadas do que outrora. Confirmando um padrão que já havia sido observado para os dados de 1996, constatamos que a mobilidade é menor para filhos de pais com poucos anos de estudo do que para aqueles cujos pais têm escolaridade mais elevada, com exceção de pais no topo da distribuição educacional. Além disso, atestamos uma tendência de aumento da persistência educacional no extremo superior dessa distribuição, e de redução em seus níveis mais baixos. Por meio da análise entre coortes de idade, pudemos concluir que a persistência vem caindo ao longo do tempo em todas as regiões, raças e áreas urbanas.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Sociais Aplicadas
Citação