International knowledge mobility

Carregando...
Imagem de Miniatura
Autores
Batista, Jorge Chami
Orientador
Co-orientadores
Tipo de documento
Working Paper
Data
2008
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Neste trabalho nós combinamos um modelo de vantagens comparativas Ricardianas, como em Dornbush, Fisher and Samuelson (1977), com o modelo de “escada de qualidade” de Grossman&Helpman (1991), e analisamos as conseqüências da falta de mobilidade internacional do conhecimento (através do licenciamento das tecnologias das firmas) sobre o padrão de comércio e a taxa mundial de crescimento/inovação. Nossa análise difere da de Taylor (1994) em que aqui a falta de mobilidade internacional do conhecimento irá ocasionar uma violação das vantagens comparativas que é, em si mesma, um fator de redução na taxa de crescimento. Também fazemos uma calibração grosseira do nosso modelo a fim de compará-lo com o modelo neoclássico de crescimento quanto a quão grandes são as perdas de bem-estar devido à ausência de mobilidade internacional do capital.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Inglês
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação