Um novo olhar sobre o papel da abertura comercial na determinação dos spreads soberanos de países emergentes

dc.contributor.advisorCAMILA DE FREITAS SOUZA CAMPOS
dc.contributor.authorMatcin, André Cardoso Barbeiro
dc.coverage.spatialSão Paulo, SPpt_BR
dc.creatorMatcin, André Cardoso Barbeiro
dc.date.accessioned2021-09-13T03:18:10Z
dc.date.accessioned2020-10-13T01:29:34Z
dc.date.available2021-09-13T03:18:10Z
dc.date.available2019
dc.date.available2020-10-13T01:29:34Z
dc.date.issued2019
dc.date.submitted2019
dc.description.abstractA abertura comercial é fator reconhecido na literatura como importante determinante dos spreads soberanos em países emergentes. Nos últimos anos, reduções de barreiras ao comércio, nos custos de transporte, e avanços nas tecnologias de informação vêm contribuindo para tornar os processos produtivos globais mais fragmentados, alterando a estrutura do comércio mundial e seus impactos sobre variáveis econômicas. Neste contexto, e diante da disseminação de novas medidas de integração ao comércio global, o objetivo do presente trabalho consiste em avaliar os impactos da participação de países emergentes nas Cadeias Globais de Valor (GVC) para a determinação de seus spreads soberanos. Os resultados indicam que abrir a economia ao comércio em 1% não é a mesma coisa que engajá-la na participação em GVC na mesma proporção, uma vez que o efeito deste último é mais significativo para a redução do risco país. Também foram encontradas evidências de ganhos, em termos de redução de spread, ao se engajar em GVC, independente da especialização das companhias domésticas nos diferentes estágios da cadeia de produção (upstream vs downstream), e mesmo diante de parceiros comerciais com níveis de renda per-capita distintos.pt_BR
dc.description.otherTrade openness is recognized in the literature as an important driver of sovereign spreads in emerging countries. In recent years, reductions in trade barriers, transportation costs, and advances in information technologies have contributed to making global production processes more fragmented, changing the structure of world trade and its impacts on economic variables. In this context, and in light of the dissemination of new statistical measures for global trade integration, the objective of this paper is to assess the impacts of the participation of emerging countries in the Global Value Chains (GVC) for the determination of their sovereign spreads. The results indicate that opening the economy to trade by 1% is not the same as engaging it in GVC participation in the same proportion, since the effect of the latter is more significant for the reduction of country risk. Evidence of gains by engaging in GVC was also found in terms of spread reduction, regardless of the domestic companies’ specialization at different stages of the production chain (upstream vs downstream), and even in the face of trade partners with distinct per capita income levels.pt_BR
dc.format.extent37 p.pt_BR
dc.identifier.urihttps://www.repositorio.insper.edu.br/handle/11224/2606
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rights.uriTODOS OS DOCUMENTOS DESSA COLEÇÃO PODEM SER ACESSADOS, MANTENDO-SE OS DIREITOS DOS AUTORES PELA CITAÇÃO DA ORIGEM.pt_BR
dc.subjectspread soberano, mercados emergentes, comércio internacional, cadeias globais de valor, chain upgrading.pt_BR
dc.titleUm novo olhar sobre o papel da abertura comercial na determinação dos spreads soberanos de países emergentespt_BR
dc.typemaster thesis
dspace.entity.typePublication
local.typeDissertaçãopt_BR
relation.isAdvisorOfPublication330c3996-4ce0-482b-a64a-3bb196a8a1a9
relation.isAdvisorOfPublication.latestForDiscovery330c3996-4ce0-482b-a64a-3bb196a8a1a9
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
André Matcin.pdf
Tamanho:
917.01 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
N/D
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.71 KB
Formato:
Plain Text
Descrição: