Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.insper.edu.br/handle/11224/5823
Type: Working Paper
Title: Gasto em P&D e Poder de Mercado: Teoria e Evidência
Author: Souza, Eduardo Correia de
Moita, Rodrigo Menon Simões
Publication Date: 2010
Original Abstract: Este artigo analisa a relação entre gasto em P&D e poder de mercado na indústria brasileira usando uma base de dados nova: a pesquisa IBMEC-Sensus 2008. Embora consideravelmente menor do que a base da PINTEC 2005, a base IBMEC-Sensus tem como diferenciais o fato de incluir também empresas do setor de serviços (e não só da indústria de transformação) e de incorporar em seu questionário uma estimativa da elasticidade da demanda. Trazemos aqui, também, uma contribuição metodológica para a literatura empírica aplicada ao caso brasileiro: usamos o modelo de Aghion et al. (2002) para fornecer uma justificativa teórica para a especificação econométrica, e em consonância com esse modelo adotamos como medida de poder de mercado o índice de Lerner (IL), e não o índice de concentração de HinferdahlHirschman (IHH), como feito em outros trabalhos. Os resultados obtidos não rejeitam a hipótese de uma relação entre P&D e poder de mercado na forma de U invertido, portanto de acordo com a teoria proposta por Aghion et al. (2002); porém, essa relação é fruto da de determinação simultânea das duas variáveis, não havendo uma relação de causalidade entre poder de mercado e P&D.
Keywords in original language : pesquisa e desenvolvimento
poder de mercado
Abstract: This paper analyses the relationship between R&D and market power in the Brazilian economy, using a new database: the IBMEC-SENSUS 2008 survey. Although considerably smaller than IBGE’s (Brazilian Institute of Geography and Statistics) PINTEC 2005, our database has the differential of including not only companies from the manufacturing sector, as PINTEC does, but also from the agricultural and services sectors, and having information about the demand elasticity faced by the firm. We methodologically justify the inverted-U relationship between market power and R&D, already found in the Brazilian empirical literature on the subject, using the theoretical model of Aghion et al. (2002). According to the model, we use the Lerner Index as a measure of market power instead of the less accurate HHI (Hinferdahl-Hirschman-Index). Our results show that an inverted U relationship is observed in the data, but also that this relationship relies on the simultaneous determination of R&D expenditure and market power.
Language: Português
CNPq Area: Ciências Sociais Aplicadas
Copyright: O INSPER E ESTE REPOSITÓRIO NÃO DETÊM OS DIREITOS DE USO E REPRODUÇÃO DOS CONTEÚDOS AQUI REGISTRADOS. É RESPONSABILIDADE DO USUÁRIO VERIFICAR OS USOS PERMITIDOS NA FONTE ORIGINAL, RESPEITANDO-SE OS DIREITOS DE AUTOR OU EDITOR
Appears in Collections:Coleção Insper Working Papers

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_wpe223.pdf2010_wpe223385.49 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.