Venture debt: comparação entre o modelo internacional e o primeiro fundo brasileiro

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2018
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O leque de possibilidades que as startups possuem para financiamento via dívida é restrito, sendo um deles o Venture Debt. No Brasil, diferentemente dos EUA, esse mercado está em estágio inicial. Este trabalho tem como objetivo comparar o modelo utilizado nos EUA com o que está sendo criado no Brasil, afim de entender as semelhanças e diferenças entre eles e como o Venture Debt se encaixa no ecossistema brasileiro. O Venture Debt é o financiamento via dívida para empresas em estágio inicial, e que são investidas de um fundo de Venture Capital. Para os empreendedores, o VD diminui a diluição pois permite que a empresa atinja milestones e aumente seu valuation. Nos EUA, os fundos de VD emprestam inclusive para empresas sem faturamento, e utilizam como garantia principalmente ativos intangíveis, como propriedades intelectuais (ex. patentes), sendo que se a empresa é investida de um fundo de Venture Capital, existe a possibilidade de não solicitar garantias reais. No Brasil, o fundo de VD desenvolvido pela SP Ventures possui restrições quanto ao tamanho mínimo da empresa a ser financiada, que deve estar no estágio pós Série A, e pode exigir garantias reais mesmo para investidas de VCs. Porém, se assemelha ao modelo americano com relação ao ticket médio financiado e taxas de juros cobradas, entre 10% e 15% ao ano sobre o valor principal, além do kicker sobre faturamento ou equity.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação