Uma análise do divórcio no Brasil dissertação

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Madalozzo, Regina Carla
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2009
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Através de um modelo de escolhas discretas, este trabalho busca identificar e analisar o impacto das características individuais dos brasileiros na taxa de divórcio, fazendo uso dos microdados do Censo Demográfico de 1991 do IBGE. Os resultados das regressões através do modelo probit, são analisados à luz da chamada teoria do casamento e teoria do divórcio, seguindo principalmente os estudos de Becker (1973) e Becker, Landes e Michel (1977). A estimativa do impacto das características individuais dos brasileiros na taxa de divórcio confirmam o racional da teoria econômica que supõe a maximização da utilidade dos agentes econômicos nas mais diversas situações. Os resultados obtidos indicam que: i) a probabilidade de divórcio diminui a medida que a idade ao casar aumenta; ii) as diferentes raças possuem probabilidade de divórcio desiguais devido às condições culturais e sociais distintas; ii) os indivíduos que não possuem nenhum tipo de religião apresentam uma maior probabilidade de divórcio; iii) quanto maior a educação do indivíduo maior a probabilidade de divórcio; iv) indivíduos que residem nas zonas rurais são menos propensos ao divórcio e, por fim, que os filhos aparecem como um capital específico e redutor da probabilidade de divórcio para as mulheres.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação