Valor das externalidades urbanas: uma análise à luz do mercado imobiliário paulistano

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Moita, Rodrigo Menon Simoes
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2017
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Neste trabalho é feita uma análise do valor das externalidades urbanas para a cidade de São Paulo, como o valor dos parques urbanos e do transporte pelo metrô como positivas e a taxa de criminalidade como negativa. Para tanto utilizou-se de uma base de dados de imóveis fornecida pela EMBRAESP para a região metropolitana de São Paulo entre os anos de 1996 e 2016 e estimou-se o valor das externalidades através de (i) um modelo de preços hedônicos e (ii) um modelo em painéis. Os resultados indicam que é possível calcular esses valores através dos modelos propostos mesmo que para externalidades não hajam mercados nem preços bem definidos. Para os parques urbanos quando quantificamos para todos os domicílios analisados no modelo, o valor é de aproximadamente R$ 71 bilhões. Para as estações de metrô estima-se que seu valor somado para a cidade seja de mais de R$ 313 bilhões. Por fim, quando se analisa o valor da criminalidade para a cidade, fazendo com que as taxas de homicídios a cada 100 mil habitantes em cada um dos distritos sejam reduzidas a zero o valor é de mais de R$ 129 bilhões.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Haddad, Fernando
Biderman, Ciro
Área do Conhecimento CNPQ
Citação