Persistência do retorno no mercado de fundos: uma análise empírica com dados brasileiros

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2019
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Dentre as várias características observadas pelos investidores em seu processo de tomada de decisão está a análise dos retornos passados dos fundos de investimento. Dada a importância desta característica, esta dissertação procura verificar a validade da hipótese de persistência, isto é, que retornos passados possuem influência positiva em retornos futuros para o caso do mercado brasileiro de fundos no período entre 2006 e 2018 para diferentes métricas de retorno por meio de uma análise em dados em painel para 5090 fundos. Como resultado, observamos que a hipótese de persistência é válida no período de um ano para os fundos multimercado para as métricas de retornos simples e relativo ao mercado e para o índice de Sharpe, enquanto para os fundos de ações ela é válida para todas as métricas no período de um ano. Entretanto, para os períodos de três e cinco anos, a hipótese da persistência só se mostrou válida para o retorno simples dos fundos de ações no período de três anos, sendo que estes intervalos de tempo, o que se observou foi que pode haver uma reversão à média nos retornos. Quanto às variáveis de controle, patrimônio líquido possui um efeito positivo sobre os retornos, enquanto a variável idade possui efeito negativo para os fundos multimercado e inconclusivo para os fundos de ações. Para as variáveis macroeconômicas, temos que tanto para o crescimento do PIB quanto para inflação, o efeito é negativo para os fundos multimercado e inconclusivo para os fundos de ações. Por fim, analisamos os 20% melhores e os 20% piores retornos de fundos em cada período e concluímos que para os 20% melhores, há persistência no índice de Sharpe para os fundos multimercado e para o retorno relativo e o índice de Sharpe nos fundos de ações, sendo todos estes resultados válidos para o período de um ano. Para os 20% piores, a persistência é válida apenas para os fundos de ações no retorno simples de três anos e no índice de Sharpe para o período de cinco anos.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Bortoluzzo, Mauricio
Araujo, Michael Viriato
Área do Conhecimento CNPQ
Citação